golfinhos

Enfim, o fim

Depois de quase 12 anos – e em diferente plataformas -, de idas e vindas e de poucas e boas, descontinuo aqui o blog Green Dimension. Já faz um tempo que eu queria, inicialmente, mudar o nome dele e, posteriormente, dar uma chacoalhada no formato (tanto no template quanto na proposta das publicações), então juntei as duas necessidades e estou migrando para um novo endereço, que vai ter algumas novidades. O novo site ~inaugura~ amanhã, dia 26/9, e se chamará URUK.
Por ora, peço que curtam as páginas – Facebook e Google+ – do novo blog e aguardem novidades.

URUK no Facebook

URUK no Google+

Obrigado a todos que passaram por aqui e nos vemos no URUK.

Abraços!

Gilgamesh

marvelstudios-afthotwtth-what-does-the-special-imax-3d-preview-tell-us-about-guardians-of-the-galaxy-will-marvel-studios-ever-make-a-namor

Top 10 Marvel Studios

Após a estreia do filme “Homem Formiga” neste ano, senti a necessidade de criar um top 10 com os melhores filmes do Marvel Studios, e aqui vai a lista:

10-Capitao
10º lugar: “Capitão América – O Primeiro Vingador” (2011)
Um dos filmes mais fracos do Marvel Studios, que foi comprometido por seu enredo muito “atropelado”.

9-Thor
9º lugar: “Thor” (2011)
O filme tem uma atmosfera ótima, bom humor, Thor é poderíssimo, porém a história é um pouco lenta demais.

8-Thor2
8º lugar: “Thor – O Mundo Sombrio” (2013)
Aqui a ação é bem maior, mas o roteiro é meio zoado. Loki salva o filme.

7-HFerro2
7º lugar: “Homem de Ferro 2” (2010)
Robert Downey Jr. e Mickey Rourke encantam com suas atuações. A ação e os efeitos são bons também.

6-Vingadores2
6º lugar: “Os Vingadores – A Era de Ultron” (2015)
O que estragou mesmo foi a expectativa, já que o primeiro filme da superequipe é excelente. Visão e o final valem pelo ingresso. Resenha completa aqui.

5-HFerro
5º lugar: “Homem de Ferro” (2008)
O primeiro filme do estúdio que cita a “Iniciativa Vingadores”. Aqui começa a grande saga do RDJ arrasando como Tony Stark.

4-Vingadores
4º lugar: “Os Vingadores” (2012)
É o primeiro filme de uma equipe de heróis que você assiste e pensa “Puxa vida, isso sim que é um filme de super-heróis!”.

3-Capitao2
3º lugar: “Capitão América – O Soldado Invernal” (2014)
Uma trama que mistura espionagem, política e muita ação, que nos apresenta Falcão e Soldado Invernal (Bucky Barnes) e altera o status quo da SHIELD para sempre. Resenha completa aqui.

2-HFormiga
2º lugar: “Homem-Formiga” (2015)
Um filme divertido pra cacete, não só por ser uma comédia, mas a ação e o plano de “assalto” são eletrizantes, fora os efeitos especiais e grandes presenças na tela de Michael Douglas e Paul Rudd. Resenha completa aqui.

1-Guardioes
1º lugar: “Guardiões da Galáxia” (2014)
O mais divertido filme do Marvel Studios. “Homem-Formiga” bem que tentou, mas este é ainda imbatível. Resenha completa aqui.

Veja minhas outras listas aqui.

[Resenha] Homem-Formiga

Homem-Formiga e uma formiga-louca ♥

Homem-Formiga e uma formiga-louca ♥

O melhor filme do ano do Marvel Studios! Eu já esperava que “Homem-Formiga” fosse ser ainda mais engraçado, pelo fato do diretor, Peyton Reed, ser de comédias (uma delas, o ótimo “Sim Senhor”), e do protagonista, Paul Rudd, também ser um ator basicamente de comédias, mas o humor da trama ainda está dentro das expectativas (pra mim, o filme mais engraçado do Marvel Studios ainda é “Guardiões da Galáxia”).
Como não ser legal um filme onde o personagem é um ladrão transformado em super-herói, que encolhe e comanda formigas? Totalmente excelente. O uso das formigas no filme foi muito bem feita e diverte bastante.
Outro que roubou a cena foi o “alívio cômico” (filme de comédia com alívio cômico? sim, eu sei rs) Luis, o latino amigo de Scott Lang (Rudd), interpretado por Michael Peña, com suas narrativas frenéticas e engraçadas.
Michael Douglas, um cara que nunca se imaginou fazendo um filme de super-heróis (e que só aceitou fazer o filme a pedido do filho), está muito bom como Hank Pym, o gênio científico que foi o Homem-Formiga original e que nos quadrinhos foi membro-fundador dos Vingadores e inventor do robô Ultron (vilão do segundo filme dos Vingadores).
Devido à minha política de não escrever (muitos) spoilers nas minhas resenhas, não posso dar maiores detalhes sobre a personagem de Evangeline Lilly, Hope, filha do Dr. Pym, mas ela é fodona e manda muito bem na trama.
Outro grande e importante “personagem” do filme são os efeitos especiais, principalmente quando nosso herói está encolhido, uma das maiores experiências em 3D.
“Homem-Formiga” é um filme que é repleto de referências para os fãs e ao mesmo tempo bem descompromissado, o que agrada também ao público médio, com humor, ação (apesar de ser meio parado no começo) e drama em boas doses.
Recomendo!

O vilão Jaqueta-Amarela (Cory Stoll) encurrala Scott Lang.

O vilão Jaqueta-Amarela (Cory Stoll) encurrala Scott Lang.

Título original: “Ant-Man”.
Ano: 2015.
Diretor: Peyton Reed.
Elenco: Paul Rudd, Michael Douglas, Evangeline Lilly, Corey Stoll.
Duração: 117 minutos.
Nota do Gilgamesh: 8.

Pixar_Logo_HD

Top 10 Pixar

Olá, internautas!
Hoje decidi fazer um top 10 – depois um longo tempo longe das listas – com os melhores filmes dos Estúdios Pixar, onde os caras são os mestres da animação, pois ainda estou empolgado com “Divertida Mente”, que estreou na semana passada.
São eles:

10-carros

10) Carros (2006):
Como um filme onde carrinhos tem olhinhos e falam eu não sei como é divertido, mas é o tipo de coisa que só a Pixar consegue fazer;

9-inseto

9) Vida de Inseto (1998):
O 2º longa do estúdio. Conta a história da formiguinha Flik, com a ajuda de uma trupe de insetos de circo, consegue resolver o “problema com pragas” de seu formigueiro;

8-incriveis

8) Os Incríveis (2004):
Uma mistura de Quarteto Fantástico e Watchmen (assista de novo caso duvide), esse foi o 1º filme da Pixar de super-heróis em seu estilo clássico;

7-universidade

7) Universidade Monstros (2013):
A “prequência” de “Monstros S.A.”, achei bem mais divertido que o filme original;

6-toy3

6) Toy Story 3 (2010):
Apesar de que está anunciado um 4º filme para 2017, “Toy Story 3” encerra a trilogia original dos brinquedos do Andy regado a muitas lágrimas;

5-ratatouille

5) Ratatouille (2007):
Como não se emocionar com a história de ratinho cozinheiro e ventriloquo de chef de cozinha?

4-nemo

4) Procurando Nemo (2003):
Um clássico por si só. Dispensa apresentações;

3-walle

3) Wall-E (2008):
Um futuro pós-apocaliptico e um robozinho gari atrapalhado nos cativa com pouquíssimas palavras;

2-up

2) Up – Altas Aventuras (2009):
A emocionante história do vovozinho Fredericksen e sua casa voadora que vai parar na Selva Amazônica acompanhado de um escoteiro gordinho, um cão falante e uma ave gigante e desengonçada;

1-divertida

1) Divertida Mente (2015):
Meu novo favorito! Resenha completa aqui.

Confira outras listas minhas aqui.

[Resenha] Divertida Mente

divetida-mente-gd

Mas que filme, senhores!
O pessoal da Pixar se superou dessa vez e bolou um roteiro genial, emocionante e divertido do começo ao fim.
Somos apresentados aos sentimentos básicos de uma garotinha chamada Riley. São eles: Alegria, Tristeza, Medo, Raiva e Nojinho (esta dublada miseravelmente engraçado pela Dani Calabresa). Dentro da mente de Riley vemos, representadas de forma como que se fiosse um parque temático de Orlando, as funções do cérebro humano, como as lembranças, as lembranças-base – que formam os pilares do caráter de uma pessoa-, o armazenamento de memórias, a imaginação, pensamentos abstratos etc.
Tudo vai indo muito bem na mente da pequena Riley até ela se mudar com seus pais de Minnesota para San Francisco, onde tudo parece desmoronar, e suas lembranças, que eram em sua maioria da cor amarela (que representa a Alegria), começam a ficar bem variados, até que muitas coisas acabam dando errado dentro de sua cabeça.
Os personagens são muito divertidos, mas meus preferidos são a Tristeza (tão bonitinha!) e Bing Bong, o amigo imaginário de Riley.
A viagem do filme é muito boa e altamente recomendada!
Abraços a todos os envolvidos.

Alegria, Tristeza e Bing Bong.

Alegria, Tristeza e Bing Bong.

Título original: “Inside Out”.
Ano: 2015.
Diretor: Pete Docter.
Elenco: (original) Kaitlyn Dias, Amy Poehler, Lewis Black; (brasileiro) Miá Mello, Katiuscia Canoro, Dani Calabresa, Léo Jaime, Otaviano Costa e Sidney Magal.
Duração: 94 minutos.
Nota: 10.

[Resenha] Vingadores: A Era de Ultron

ving2

Três anos de espera, muita expectativa de todos e a sequência de “Os Vingadores” (2012) não foi lá essas coisas. Calma que eu explico.
O filme é até bom. Tem muita ação, drama e humor – elementos que já são consagrados nos filmes do Marvel Studios -, e como blockbuster, o segundo Vingadores funciona, mas a trama tem seus fracos. Confesso que no primeiro 1/3 da película fiquei bem frustrado com as atuações (nem o Downey Jr tava convencendo) e trama (Ultron foi criado em 20 minutos ou menos) forçados, mas muitas cenas que acontecem depois disso até que salvam o filme. Vou tentar me conter nos spoilers, mas muito do que vou citar foi visto nos inúmeros trailers exibidos antes da estreia do filme:
– A luta entre o Hulk e Tony Stark na armadura Caça-Hulk (Hulkbuster) é um dos ápices do filme;
– A trajetória dos gêmeos Maximoff – Wanda (Elisabeth Olsen) e Pietro (Aaron Taylor-Johnson) – é bem interessante;
– A origem do Visão (Paul Bettany) é a melhor coisa do filme todo.
O diretor Joss Whedon conseguiu de novo e deixou que todos os personagens aparecessem na tela com a mesma importância, e até alguns deles conseguiram ficar mais humanos – como os casos de Gavião Arqueiro (Jeremy Renner), Viúva-Negra (Scarlet Johansson) e Bruce Banner (Mark Ruffalo).
Ao final, a nova formação dos Vingadores nos deixa com gostinho de quero mais e me deixa curioso com o que vai acontecer no 3º filme da superequipe e, ainda antes, em “Capitão América: Guerra Civil”, onde o pau vai comer entre os próprios super-heróis.
Tirando erros e acertos, “Vingadores: A Era de Ultron” é uma ótima diversão, e no meu ranking 3, está em 3º lugar (apenas perdendo para “Guardiões da Galáxia” e o primeiro filme dos Vingadores).

Título original: “Avengers – Age of Ultron”.
Ano: 2015.
Diretor: Joss Whedon.
Elenco: Robert Downey Jr., Chris Evans, Chris Hemsworth, Scarlet Johansonn, Mark Ruffalo, James Spader e Paul Betany.
Duração: 142 minutos.
Nota: 7.

ving2

Novo teaser trailer legendado de Vingadores 2!

Nesta segunda (15/1) foi lançado o segundo teaser trailer de “Vingadores: A Era de Ultron”. Assista legendado abaixo:

O segundo trailer do filme do Marvel Studios, que estreia no Brasil em 31 de abril deste ano, está um pouco mais sombrio, e com mais ação e poucos diálogos, mostrando o ataque de Ultron (James Spader) aos Vingadores, mais lances da batalha entre Tony Stark (Robert Downey Jr., vestindo a armadura Caça-Hulk) e Hulk (Mark Ruffalo), e mais cenas com Viúva-Negra (Scarlett Johansonn), Thor (Chris Hemsworth) e Feiticeira Escarlate (Elizebeth Olsen).

Faltam um pouco mais de 3 meses agora. Expectativa alta!

Primeiro trailer legendado de “Homem-Formiga”

10906153_860413707355180_5755034997871423886_n

Exibido ontem no canal americano ABC no intervalo da estreia da série “Agent Carter” (ainda preciso assistir para resenhar aqui) o primeiro teaser trailer do filme “Homem-Formiga”. Como é um teaser, portanto não esperem ver muita coisa. Assista abaixo, legendado:

O clima do trailer é bem sério pra um filme da Marvel, até um pouco sombrio demais, o que é de se estranhar, já que tanto o diretor (Peyton Reed, de “Sim Senhor” e “As Apimentadas”) e o protagonista (Paul Rudd, de “O Âncora”, “O Virgem de 40 Anos” etc) são de comédias, mas creio que o mais engraçado vem por aí nos próximos trailers, antes da estreia do longa.
Vemos Henry Pym, o Homem-Formiga original (interpretado por Michael Douglas) incumbindo o ex-presidiário Scott Lang (Rudd), a tomar o “manto” do herói, vemos também de relance a filha de Lang (provavelmente Cassie, que nos quadrinhos foi a heroína Estatura), a Evangeline Lily de peruca, que no filme vive a filha de Pym (com a Janet Van Dyne, a Vespa?) e algumas rápidas cenas de ação, com direito a encolhimento e Scott Lang montando numa formiga voadora. Aeee!
Até aqui está muito bom, mas espero ver mais nos próximos meses. Capricha aí, Marvel Studios!

“Homem-Formiga” estreia em 16 de julho de 2015.

Recesso

best-beaches-ftr
Olá, amiguinhos!
Já tem um bom tempo que não atualizo aqui. Mas calma lá. É que me mudei em novembro e estou me organizando, e ainda estou sem internet em casa – só o sofrível 3G – então vai levar mais um tempinho para o blog voltar ao seu ritmo normal.
E até lá, creio que devam surgir novidades quanto ao blog também. Peço um pouco mais de paciência.
Bom futuro a todos e até a próxima!

Gilgamesh

HxH logo

[Resenha] Hunter x Hunter (2011)

Fui otaku (risos) e, nos últimos dias, devorei esse anime maravilhoso. Baseado no mangá de Yoshihiro Togashi (criador de “Yu Yu Hakusho” e “Level E”), “Hunter x Hunter” (depois de sempre chamar de “Hunter versus Hunter”, descobri que lê-se “Hunter Hunter” mesmo) conta a história de Gon Freecs, um garoto de 12 anos que sai da Ilha da Baleia para tornar-se um Hunter e procurar seu pai, que também é um Hunter, e que o deixou aos cuidados da tia quando Gon ainda era um bebê. No mundo do anime, os Hunters são uma espécie de “caçadores de recompensas”, que possuem imunidade diplomática para ir a qualquer país e têm inúmeros privilégios, e também costumam ser os lutadores mais poderosos do mundo. Para se tornar um Hunter, é necessário passar no Exame Hunter, que consiste em uma série de provas que envolvem testes de resistência e de sobrevivência, batalhas e raciocínio, e dentre as centenas de inscritos por ano (o teste é anual), poucos se tornam Hunter e recebem a licença. É assim que Gon conhece e se torna amigo dos outros protagonistas da série: Killua Zoldyck, jovem membro de uma famosa família de assassinos de aluguel; Kurapika (lê-se “Curápica”, até pra não causar desconforto no nosso idioma hehe), único sobrevivente do clã Kuruta, portadores de olhos escarlates; e Leorio, aspirante a médico. E não podemos esquecer de Hisoka, o terrível mágico que se torna o rival de Gon.

Kurapika, Gon, Killua e Leorio, bitches!

Kurapika, Gon, Killua e Leorio, bitches!

O anime, que é um remake – o original, iniciado em 1999, possui 62 episódios -, tem 148 episódios e é dividido em 5 sagas distintas:

Exame Hunter:
Fase inicial onde Gon, Killua, Kurapika e Leorio e se conhecem e enfrentam juntos os desafios para se tornarem Hunters. É onde conhecemos também outros personagens importantes, como Hisoka, Irumi (sinistro irmão mais velho de Killua) e Netero (presidente da Associação Hunter);

Torre Celestial:
Um prédio com 251 andares onde são realizados lutas remuneradas, onde Gon e Killua decidem treinar e ganhar dinheiro. Aqui conhecemos outros elementos referentes às habilidades usadas pelos Hunters profissionais, e personagens como Wing e Zushi (este é o meu favorito da saga!);

Genei Ryodan (Trupe Fantasma):
Aqui eles colidem de frente com a perigosa Trupe Fantasma, os ladrões e assassinos responsáveis pelo massacre do clã Kuruta. É a minha saga favorita pois tem muita ação, emoção e enredo cheio de reviravoltas;

Greed Island:
Gon e Killua entram no perigosíssimo game “Greed Island”, para procurar pistas do paradeiro de Ging, o pai de Gon e criador do jogo. Um dos momentos mais eletrizantes da série é durante o jogo de queimada entre o time de Gon e o de Razor.

Formigas Quimera:
O mais longo e cansativo arco do anime. Achei exagerado o número de episódios para este arco (talvez pelo fato de os produtores resolveram enrolar um pouco ao perceberem que a trama do anime estava se aproximando ao fim da do mangá?). Uma terrível espécie de formigas chamadas formigas-quimera, que se alimentam de humanos e dominam a nação de NGL (Neo Green Life). Quando o rei deles nasce, coloca em risco toda a vida no planeta e exigem a intervenção direta do presidente Netero, além de Kaito (aprendiz de Ging), e outros personagens.

A trama do mangá/anime é bem complexa e bem escrita, cheia de reviravoltas e momentos surpreendentes. Gosto quando muitas vezes os planos dos mocinhos dão miseravelmente errado, colocando-os em situações que eles não estavam preparados e levando-os aos seus próprios limites (não via algo assim desde, sei lá, “Prison Break”?).
Uma pena que a série encerra sem conclusão pois, o mangá está em hiato no Japão (a publicação vem sofrendo diversas paralisações desde que o mangá começou, em 1998) por motivos não muito claros (estaria Togashi realmente doente ou está apenas cansado dos prazos rígidos exigidos pela editora Shueisha?). Quem sabe um dia veremos a continuação deste mangá/anime maravilhosos…

Curiosidade 1: O mapa do mundo de HxH é parecido com o nosso mapa-mundi, só que com os continentes embaralhados e rotacionados (e algumas outras alterações).

Infelizmente não encontrei nenhum mapa que mostre a localização da Ilha da Baleia, mas enfim...

Infelizmente não encontrei nenhum mapa que mostre a localização da Ilha da Baleia, mas enfim…

O arquipélago do Japão (aqui chamado de “Jappon”) é o único que mantém a orientação original, pois não foi rotacionado.

Curiosidade 2: Só recentemente descobri que Yoshihiro Togashi é casado com Naoko Takeuchi, a criadora do mangá “Sailor Moon”.

P.S.1: Existem dois filmes relacionados da série: “Hunter x Hunter: Phantom Rouge” e “Hunter x Hunter: The Final Mission” (ambos de 2013), mas são bem chatinhos, com roteiros de qualidade inferior ao da série, e não afetam em nada a cronologia da trama principal do anime.

P.S.2: Os 100 primeiros episódios de HxH estão disponíveis no Netflix. Quem assina o serviço, corre lá.

Título original: “Hunter x Hunter”.
Ano de estreia: 2011.
Dirigido por: Hiroshi Kōjina.
Duração: 148 episódios de 20 minutos cada.
Nota: 9.

Uma frase do anime que vou levar pro resto da vida ♥

Uma frase do anime que vou levar pro resto da vida ♥