Perdido na ilha

Olá, pessoas! Saudades? Pois é, é recíproco! 😉
Estou aqui blogando de uma lan house (não, ainda não tenho internet em casa infelizmente…) direto de “Manhattan” (ou da “Ilha de Lost” ou da “Ilha da Fantasia”, ainda não decidi como vou chamar Florianópolis) pra dar os últimos updates da minha patacoada em terras catarinenses.
Cheguei aqui na segunda-feira às 20h, daí então o Alex (o meu amigo que divido o apartamento) me levou pra beira-mar e dar uma voltinha pelo Centro, achei tudo muito bonito e ainda quero desfrutar muito da noite e do mar da ilha em futuras oportunidades.
Mas se tem uma coisa que me deixa nervoso quando eu vou pra lugares diferentes é o sotaque dos nativos (até alguns sotaques gaúchos me irritam às vezes). Aqui eles falam o S mais chiado do que os cariocas (pensei que não fosse possível), o R é arrastado e as letras D e T antes das vogais E e I são pronunciados com a ponta da língua encostada nos dentes. O sotaque dos manezinhos-da-ilha (parece que chamá-los assim os ofende, pretendo descobrir e, se sobreviver, conto pra vocês! ;D) oscila entre o “carioquês”, o “pernambucanês” (parece piada, mas é verdade) e o português castiço.
Aqui tem muita gente bonita e de toda parte do mundo (por exemplo eu que moro com um colombiano), e tô me sentindo em casa por que a gauchada mora aqui em peso!
Ontem fiz uma dinâmica num call-center e passei. Sexta agora levo os documentos, mas como o emprego não é lá essas coisas, estou procurando outros, ou pra conciliar ou pra trocar por coisa melhor. Hoje à tarde tenho outra dinâmica. 😀
Por ora está tudo um pouco difícil aqui mas com muita força de vontade batalharei por uma estadia decente na capital catarinense.
Em breve, novidades.
Avraços!

Anúncios

Tempo de mudança

Um dia teria que acontecer, mesmo parecendo demasiadamente tarde. Estou saindo de casa, deixar meus pais continuarem com as vidas deles e dar um jeito na minha. Estou indo para Florianópolis, a ilha que cedia a Capital do Estado de Santa Catarina, tentar uma nova vida, do zero, atrá de emprego e para dividir o aluguel com um conhecido que já mora lá.
Estou deixando a minha terra-natal mais uma vez, talvez para sempre, ou talvez não. Terra essa linda, que me concebeu e me criou, e que me deu muitas alegrias e orgulho de ser um gaúcho. Mas o que o Rio Grande do Sul tinha para me oferecer, já se findou, não há mais nada aqui para mim, excetuando, é claro, os parentes e amigos de longa data que deixarei para trás. Aqui não há mais profissão, não há mais experiência, não há mais amor. Tudo acabou, inclusive a esperança. Talvez eu tenha me acomodado – até demais, esperando que algo de bom acontecesse, mas só vi os anos passarem sem que me fossem dadas mais glórias. Então se não as encontro aqui, que eu comece então, com mais afinco de quem não tem mais tempo a perder, a procurar por glórias em outro lugar, e ganhei essa oportunidade da vida de tentar a sorte em SC. Sorte. Vou precisar, além da força de vontade.
Vou tentar atualizar meus blog e Twitter nos primeiros dias em que estarei me estabelecendo lá, mas como no começo vou ter disponível um modem 3G (e vocês sabem que isso é um vosta) regularmente, então não prometo muita assiduidade, mas assim que a situação por lá ficar tranquila, coloco internet de verdade e volto à ativa com tudo, OK?
Amo vocês! Até logo!
Adeus, minha terra amada! Voltarei outra vez, quer seja a passeio ou para residir novamente, e nunca esquecerei do sabor do teu pão e da refrescância da tua água.

Dr. Estranho – O Filme

Não é live-action, é uma animação, que só agora consegui assistir. É de 2007.
Trata de mostrar a origem do Mago Supremo da Marvel, Stephen Strange, um cirurgião rico e arrogante que perdeu os movimentos de suas mãos após sofrer um acidente de automóvel, e que, após esgotar todas suas opções e sua fortuna, parte para uma jornada espiritual numa cidadela oculta no Tibet para curar seus corpo e alma.
É mais ou menos assim sua origem nos quadrinhos, mas no filme ela segue por caminhos diferentes às vezes. A história começa com o Dr. Strange presenciando a luta de um grupo de mísiticos (entre eles, Wong e Mordo) contra uma criatura de outra dimensão, sendo que eles estão ocultos dos olhos humanos por um feitiço, e isso acaba chamando a atenção de Wong. Depois que Strange perde o movimento das mãos e de sua fortuna, Wong o ajuda a encontrar O Ancião no Tibet. A partir daí se inicia a árdua jornada de Stephen.
Tem que ter um pouco de paciência pra acompanhar a história por que, dos 73 minutos de duração do filme, leva 50 só pra ele finalmente se tornar o Dr. Estranho, que terá que livrar a terra de uma invasão do poderoso demônio Dormammu.
Com boas doses de terror (me assustei em alguns momentos!) e drama, acho que a Marvel deixando de faturar pois poderiam muito bem fazer um filme live-action na vibe de “Constantine”, ou uma série de TV tipo “Supernatural”. Eu assistiria! (:
Altamente recomendado para os fãs de quadrinhos!
E aqui vai um aperitivo pra deixar com vontade:

Sabatina com o Macaco

De volta com mais uma entrevista do macaco safado. Vítima do dia: @Brunnosilva, meu garoto-denúncia favorito. Vai lá, Pedro! Não perdoa! Hahaha…

Pedro:
1- Bom, você pode começar dando seus dados pra galera te conhecer: nome completo, idade, profissão, cidade, estado civil e como faz pra conseguir alguma coisa contigo…
Brunno:
Brunno Tadeu A. Silva, 23 lyndas primaveras, auditor (estudo economia, mas todaaaa uma função), nascido, criado e amoooo São Paulo.
Estado civil é solteiro, mas sou adepto à uma cooperativa de affairs.
Conseguir algo comigo??? Precisa ter confiança, ser sagaz… e beleza não se põem na mesa mas fica ótima na cama!
Pedro:
(risos)
2- Você é rico, pobre, ou dá pra viver?
Brunno:
Minha vida financeira é mais confusa que um filme do David Linch, mas eu me viro bem bem…
Tenho boa fortuna. Não é só a Sakura que tem não…
Pedro:
Tá certo.
3- Se um médico te disser que caminhar faz bem, você só caminha?
Brunno:
Jamais! (risos) Eu gosto de provar coisas novas e viver de experiências desafiantes. Os médicos mudam o que falam com mais rapidez do que gostariamos, o importante é ser feliz e respeitar os limites do nosso corpo e mente.
Respeitar a si mesmo e ter consciência de nossas atividades auto-destrutivas é a regra.
Se fosse para ter uma regra desse tipo…
Entendi certo a pergunta? Posso chamar Clarice?
Pedro:
Você tem que responder como acha mais certo.
4- O que você faria se fosse enterrado vivo?
Brunno:
Aff… Cruel essa pergunta…
Acho que no momento que acordasse, ia me desesperar, me estapear
No fim ia acabar rezando, até perder o ar…
Não tem jeito, no fim a gente sempre tá rezando.
Pedro:
Que beleza!
5- Quando alguém te ofende, você bota a boca e chama de grosso?
Brunno:
Depende de quem ofendeu, se eu “aceitei” a ofensa é porque eu gosto da pessoa e a ofensa deve ter tido um motivo, sempre tem, então reveria o que eu fiz para merecer aquilo e se fosse o caso, melhorar e não repetir. Agora se um babaca me ofende, eu não consigo nem ignorar porque afinal, nem escutei o que foi dito.
Se a pessoa é irrelevante pra mim tudo que vem dela é…
Pedro:
Ok.
6- Um creme dental?
Brunno:
Colgate!
Mas usa vez usei o da Natura e amei, mas tenho preguiça de encomendar.
Pedro:
(risos)
7- Um óleo de soja?
Brunno:
(depois de muito tempo me enrolando pra tentar se lembrar…) Liza! (risos)
Pedro:
8- Uma cueca?
Brunno:
Olha, adoraria falar CALVIN KLEIN como 120% das gays mas adoro a minha Zorba preta que é tão gostosinha de usar dançando Bad Romance! (risos)
Estilo speedo, tenho boxer mas não curto muito não…
Pedro:
(risos)
Brunno:
Falando em cueca, eu sempre combino a cueca com a meia
Mas pouca gente repara… #fikadika (risos)
Pedro:
É mesmo! (eu sou um que não reparo).
9- Uma posição?
Brunno:
Frango assado.
Pedro:
10- Uma música pra dançar?
Brunno:
ADIVINHA?
Preciso MESMO responder? (risos)
Pedro:
Não, não precisa. Começa com “B” e acaba com “ad Romance”.
Brunno:
(risos) Parece brincadeira mas essa música é importante para mim em diversos motivos…
Discuto Gaga como quem discute Lacan.
Mas bem, só pra não deixar um “óbvio” no ar… em segundo lugar diria…
Laura Branigan“Gloria”.
Pedro:
11- Uma música pra “fazer filhinho”?
Brunno:
Não gosto de música durante o ato. Gemidos sempre, música nunca.
Sou traumatizado, meu ex me fez transar escutando o CD mais deprimente do Radiohead
Pedro:
Nossa! (gargalhadas)
No mínimo você odeia agora, né?
Brunno:
É! (risos)
Pedro:
12- Uma música pra acabar um namoro?
Brunno:
Ahhhh, tenho uma ótima: Ben´s Brother – ““Let Me Out”.
É do seriado Grey´s Anatomy, tocou em um episódio…
A letra é muito bonita e diz tudo o que precisa ser dito em um fim de relacionamento.
Experiência própria… (risos)
Eu sou extremamente musical…
Pedro:
13- Como é o homem ideal para você?
Brunno:
O homem ideal é aquele que de tão perfeito para mim, não serve para mais ninguém.
Uma resposta curta, mas completa.
Pedro:
MUITO BOA!
14- Pra quem você manda uma “banana”?
Brunno:
Pra gente que faz a íntima de oliveira sem ser chamada! (risos)
Odeio amizade forçada e palavras de conforto sem sentido.
Mas não me leve a mal, adoro fazer novas amizades e conhecer gente mas acho que primeiro a gente faz colegas, e com o tempo e conversas e afinidades, vira algo a mais.
Pedro:
Com certeza!
15- E com quem você dividiria um sorvete de banana?
Brunno:
Hm…Com a @dedagodinho. É a minha melhor amiga, conselheira e oficial puxadora de orelha!
Pedro:
Que bonito!
E por último, uma bem facinha…
16- Brunno por Brunno.
Brunno:
O Brunno é um cara que tenta ser mais sempre, mais amigo, mais inteligente, mais cheios de referências e mais engraçado.
Para no fim buscar ser mais feliz.
Se ele consegue, nem ele sabe, a única coisa que ele pode afirmar é que sempre está tentando. E isso é tudo o que podemos cobrar de nós mesmos, tentar.
Conseguir é um verbo que conjulgamos aqui fora.
Pedro:
Puxa, parabéns pela vibe!
Adorei a entrevista!
Brunno:
Eu adorei dar a entrevista! Perguntas são sempre ótimas!

P.S.: Nossa! Ele nem notou as pegadinhas! Hahaha…
Sexta que vem (tomara) tem mais!

O que vem por aí

*Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada:
Do que se trata? A terceira adaptação do clássico de C.S. Lewis, na qual os irmãos PevensieEdmundo e Lúcia, agora ao lado do primo Eustáquio e do Príncipe Caspian, partem para descobrir o que aconteceu com os sete fidalgos que foram enviados para desbravar o oceano oriental por Miraz, tio de Caspian.
Quem tá nele? Ninguém que já não conheçamos.
Quando estreia? 10 de Dezembro de 2010.

*Príncipe da Pérsia – As Areias do Tempo:
Do que se trata? Nizam arma o assassinato de seu irmão, o soberano de Pérsia, e bota a culpa no príncipe Dastan para poder assumir o trono. Banido, Dastan tem que relutantemente juntar forças com uma bela e misteriosa princesa para guardar uma adaga ancestral capaz de conjurar as areias do tempo – um presente dos deuses que pode fazer voltar o tempo e dar ao seu mestre o controle do mundo.
Quem tá nele? Ben Kingsley (de “Ghandi”) e Jake Gyllenhaal (de “O Segredo de Brokenback Moutain”).
Quando estreia? 28 de Maio de 2010.

*Cirque Du Freak – O Aprendiz de Vampiro:
Do que se trata? Um vampiro convence um menino de 14 anos, Darren, a ser seu assistente. Darren aceita se tornar vampiro e se juntar ao circo dos horrores, mas acaba no meio de um batalha entre vampiros e seus rivais Vampanese. Baseada na série de livros infantis criada por Darren Shan, “Circo dos Horrores”.
Quem tá nele? Salma Rayek e Josh “PEGAEU” Hutcherson (“Ponte para Terabítia”).
Quando estreia? 12 de Março de 2010.

*Homens que Encaravam Cabras:
Do que se trata? Baseada em fatos reais, a história de um jornalista que, no Iraque, descobre um soldado que diz liderar um batalhão de oficiais com poderes paranormais – como o de matar bodes com o olhar. O filme tem muita comédia!
Quem tá nele? Ewan McGregor, George Cloooney e Kevin Spacey (tá bom pra você?).
Quando estreia? 26 de Março de 2010.

Extraído do site Omelete.

Enquanto isso, na Sala de Justiça…

Semana de mimimi forte. Tá com saco?
*Bom, nesses últimos dias minha vida está de pernas pro ar. Tive uma conversa tensa com o meu pai e ele me deu uma prensa pra eu “sair logo do ninho” (eufemismo aplicado para deixar a vida mais bela). Eu concordo com ele, afinal já passei tempo demais com meus pais aqui, mas o problema é que me encontro numa situação delicada, sem emprego e sem dinheiro. Depois cometi uma gafe terrível (uma das minhas especialidades) com meu pai e agora ele nem olha mais na minha cara, o que deixou tudo por aqui ainda mais tenso. Agora fui obrigado a aceitar a proposta de um “amigo” que mora em Florianópolis para morar com ele lá, e dividir os gastos. Vou semana que vem. Estou muito perdido e confuso, mas sei que isso é extremamente essencial para meu amadurecimento. Tudo parece piorar pois minha saúde também está degringolada, fora o psicológico que agrava tudo com essas e outras preocupações (que, se der errado, vai ser o maior dos meus problemas).
Quero muito entrar no blog um dia e dizer “Estou trabalhando com o que eu gosto, ganhei meu primeiro milhão hoje (hahaha), casei com a pessoa que amo” e talz…Mas um dia eu consigo, né? Vou batalhar e fazer por merecer.
Beijos!

Ô, Lá em Casa!

A carinha angelical do gato de hoje lhe parece familiar? Sim! Você o
viu no clipe “Hot ‘n’ Cold” da Katy Perry. “Alexander?”. Sim,
Alexander Rodriguez é o nome desse modelo da agência
Wilhelmina. Ele tem lindos olhos verdes, 1,86m de altura e, até
onde consegui pesquisar, 26 anos.
Alexander, você não tem nada de cold…♥

Sabatina com o Macaco

Olá, pessoinhas!
Depois de um longo período afastado do blog, mais por motivo de saúde do que por falta de criatividade, voltei com uma novidade: coloquei meu alter-ego jornalista para fora, Pedro, o macaco, para fazer uma entrevista marota com a galera do meu Twitter. A primeira vítima dessa semana foi a minha queridíssima super-gêmea Rebeca, que atende sob o username @iaintyourdoll. Vamos ver como a gatinha se saiu com o primata:

Pedro:
1- Bom, você pode começar dando seus dados pra galera te conhecer: nome completo, idade, profissão, cidade, estado civil e como faz pra conseguir alguma coisa contigo…
Rebeca:
(risos) Prazer, sou a Rebeca Schutz, tenho 26 anos, não estou trabalhando no momento, estudo RI (Relações Internacionais pra quem chegou agora na Terra), sou solteira e pra conseguir algo comigo só basta ser legal…e diferente! (risos)
Pedro:
(risos) Ok.
2- Se você fosse atacada por piratas, o quê você faria com seu tesouro? Enterraria, daria tudo ou se jogava com ele aos tubarões?
Rebeca:
Eu enterraria e criaria um mapa fazendo um ‘X’ onde eu tivesse escondido o tesouro.
Pedro:
Espertchenha!
Rebeca:
Claaaaro! (risos)
Pedro:
3- Se dentista cuida do dente, o paulista, cuida do quê?
Rebeca:
Da vida 😛
Pedro:
(risos) Boua!
Rebeca:
Malvadinho, você! (risos)
Pedro:
4- O que você faria se fosse enterrada viva?
Rebeca:
Morreria de asfixia, com certeza.
Pedro:
UI! Delícia!
5- É verdade que mulher é igual a macaco – só larga de um galho quando está segurando outro?
Rebeca:
Olha, se você também der uma banana capaz que seja bem tentador também.(risos)
Pedro:
(risos) BOUA!
6- Um sabonete?
Rebeca:
Francis. Tem nome de homem. Aí você esfrega o Francis pelo corpo. Ui.
Pedro:
(risos)
7- Uma margarina?
Rebeca:
Doriana. Adoro famílias felizes em propagandas de margarina.
Pedro:
Tá certo!
8- Um detergente?
Rebeca:
Não sei nome de detergentes! (risos)
Pedro:
Ounnn…Não lava a louça? :O
Rebeca:
Eu lavo, mas não me apego aos nomes deles! (risos) Ypê?
Pedro:
Ok, pode ser.
9- Um ácido acetil-salicílico?
Rebeca:
TRUCO!
Sei lá, meu! (risos) Que loucura!
Pedro:
Poxa, você não toma?
Rebeca:
Eu tomo? Tem na cerveja? Na vodca?
Pedro:
Ok, percebi qual é a tua: “Rebeca Casa de Vinho”.
Rebeca:
Quase, só não tão pesado assim.(risos)
Pedro:
10- Uma música pra dançar?
Rebeca:
Difícil escolher UMA, mas eu curto dançar as músicas dos anos 80. Billy Idol, “Dancing With Myself”! 😀
Pedro:
Essa é boa! Talvez teus pais ouviam enquanto te faziam. 😛
Rebeca:
Provável, né! (risos)
Pedro:
Falando nisso…
11- Uma música pra fazer filhinho?
Rebeca:
Ui! Fiona Apple, “Slow Like Honey”.
Pedro:
Nossa! Tenho que ouvir essa então!
Rebeca:
“Ova”! (risos)
Pedro:
12- Uma música pra acabar um namoro?
Rebeca:
PAIN“Just hate me”.
Pedro:
Nossa, q forte!
Rebeca:
Tem que pegar pesado 😛
Pedro:
Tá certo!
13- Como é o homem ideal para você?
Rebeca:
Essa é mais difícil. Nunca realmente pensei sobre isso…(pausa dramática)
Acho que seria alguém que me tratasse com carinho, respeito, amor, reciprocidade, que fosse legal comigo…
E que fosse inteligente também.
Pedro:
Importante. E fisicamente?
Rebeca:
Fisicamente eu não tenho um padrão. Gosto de um sorriso bonito, lábios bons para morder…(risos)
E que não seja tão mais alto do que eu.
Pedro:
Ok.
14- Pra quem você manda uma “banana”?
Rebeca:
Hmmmm…
Eu sou tão boazinha que não consigo pensar em alguém a quem eu queira mandar uma banana…
A não ser que seja algo bom mandar uma banana?
Ou é ruim?
Pedro:
É aquele gesto com os dois braços, sabe?
Rebeca:
Aaaaah…(gargalhadas)
É que eu curto a fruta, sabe… por isso pensei que poderia até ser algo bom. 😛
Pedro:
Eu também curto!
Rebeca:
Eu mando uma “banana” pro presidente dos Estados Unidos.
Muita falação e pouca ação até agora.
Pedro:
Tá certo!
15- E com quem você dividiria um sorvete de banana?
Rebeca:
É segredo.
Pedro:
Hmm…Alguém muito especial então?
Rebeca:
Por aí. (risadinha safada)
Pedro:
Ok.
Agora a mais fácil de todas:
16- Rebeca por Rebeca.
Rebeca:
Fácil? Vixi!
Eu sou uma confusão só! Eu às vezes sou tão certa de mim e depois me pego em dúvidas profundas. Sou impulsiva e depois penso nas coisas que fiz. Não me arrependo, ao menos. Gostaria de conseguir me expressar melhor em relação a sentimentos, mas sou reservada. Sou chata e teimosa. Muito. Adoro meus amigos, sair com eles, conversar, adoro rir, principalmente. Adoro música, mas vivo mudando de estilo. Acho até que sou engraçada, mas num estilo de humor ácido. Sei lá, só me conhecendo mesmo! :S
Pedro:
Pra quem não sabia muito ao certo, até que falou bastante!
Rebeca:
(risos) Eu tentei. O importante é tentar!
Pedro:
OK. Obrigado pela foto e pela entrevista e quero que saiba que me diverti muito!
Rebeca:
*Eu também! (risos) Gostei da idéia! ^^

P.S.(1): Eu também me diverti muito com todas as entrevistas, Pedro!

P.S.(2): Até que a Rebeca foi mais esperta, mas vocês precisam ver o quanto os outros caíram nas perguntas com pegadinhas! Hahaha…

Próxima vítima: @Brunnosilva (22/01).