[Game Retrô] Super Mario World 2 – Yoshi’s Island

Estreando uma nova sessão aqui no blog, o “Game Retrô”. Sim, pois sou um retro gamer, até porque eu não tenho videogame, só emuladores de consoles antigos (Super Nintendo, GameBoy Advance, Playstation), então me divirto ao mesmo tempo em que mato as saudades das “velharias”.

Yoshis_Island_title_screen_GIF_by_Yka

Começamos com esse clássico do SNES, “Super Mario World 2 – Yoshi’s Island”, lançado em 1995, o qual estive jogando nas últimas semanas. Mudando completamente o tema e o protagonista (um Super Mario sem ser Mario o herói? Pois é, mais ou menos…), o jogo conta como Mario, anos antes na “cronologia” do encanador bigodudo, ainda bebê junto com seu irmão gêmeo (sim) Luigi, foi parar na ilha dos Yoshies (Yoshi’s Island), quando a cegonha que os carregava para seus pais (HAHAHAH) foi atacada pelo temível bruxo Kamek, o vilão recorrente da trama e servo do Bowser (que aqui, ainda era uma criança chorona e reclamona).

Os Yoshies, que são oito e um de cada cor (verde, vermelho, azul claro, laranja, púrpura, marrom, lilás e azul escuro, nesta ordem) se revezam para carregar e levar o bebê Mario até seu irmão, através de 6 mapas e cada mapa tem 8 fases. Os Yoshies podem engolir os inimigos (mas nem todos) e transformá-los em ovos, que podem ser arremessados tanto nos inimigos como para abrir as nuvenzinhas com uma interrogação (que contêm itens ou dispositivos). Eles ainda dão uma “voadinha” se, durante o salto, o botão de pulo (A) for pressionado e segurado, o que é muito útil durante o jogo, tanto para se safar dos perigos como para alcançar itens em lugares altos ou distantes.

tall-shy-guy

Quando um Yoshi é atingido por um monstrinho, o bebê Mario cai e fica flutuando dentro de uma bolha (agora não me perguntem como isso é possível) pela tela, chorando incessantemente, e você tem, no mínimo, 10 segundos para recuperá-lo ou os asseclas voadores de Kamek vêm para pegá-lo e então você perde uma vida e precisa recomeçar a fase. Falando no que machuca um Yoshi, as únicas coisas que “matam” o dinossaurinho são espinhos, lava e, obviamente, abismos ou se o cenário te esmagar.
Os Yoshies ainda podem se transformar temporariamente em veículos: helicóptero, carro, tanque-marmota e submarino. Isso tudo para obter todos os itens da jornada: moedinhas (a cada 100 coletadas, você ganha 1 vida), flores (são 5 por fase), moedas vermelhas (20 por fase) e estrelinhas (que são os “segundos” que você pode ficar sem o bebê Mario na garupa, chegando ao máximo de 30 estrelinhas).

Quanto à parte técnica do jogo, o gráfico é um dos mais bonitos e sensacionais para 16-bits, os cenários parecem que foram desenhados com lápis de cor aquareláveis, muito bonitos. E os planos de fundo também são um show à parte. O plano de fundo da fase 5-5 parece um lindíssimo gif animado, com todos aqueles goonies voando em direção ao horizonte. E as batalhas contra os chefes também são divertidas e bem boladas. Aqui, o Kamek funciona como um Gyodai, usando um pozinho mágico que transforma um monstrinho comum num gigante. A minha batalha preferida é contra o Raphael the Raven (Rafael, o corvo rs), na fase 5-8, que você vê no lindíssimo gif abaixo.

YoshisIsland-Raphael

Os efeitos sonoros e as músicas também são memoráveis. Tem cada musiquinha que fica tocando na sua cabeça por um bom tempo. Segue uma das minhas favoritas:

Quase 20 anos depois, SMW2 ainda é um jogo insuperável e divertidíssimo, em que você dificilmente vai se enjoar. Convide os amigos para jogar (quem morrer, passa o controle) e passe uma tarde jogando e rindo com esse jogo maravilhoso!

Extra (em inglês): “Why “Yoshi’s Island” should be studied at game design schools”.

Anúncios

Trailer legendado de “Guardiões da Galáxia”!

SAIU!! Finalmente saiu o primeiro trailer oficial do filme “Guardiões da Galáxia”, do Marvel Studios! Resumindo em uma palavra: SENSACIONAL!!!

O vídeo é focado no Senhor das Estrelas (Chris Pratt, que está saradíssimo pro papel), por isso não ouvimos as vozes dos icônicos Rocky Racoon (ou Rocket Raccoon, dublado por Bradley Cooper) e Groot (Vin Diesel), mas a aparição deles no trailer já é de matar (nos dois sentidos)! Ainda temos Gamora (Zöe Saldana, verdíssima) e Drax (Dave Bautista , que apesar de também ser verde nos quadrinhos, aqui ele está acinzentado e cheio de tatuagens vermelhas).
O bando de mercenários é preso e “apresentado” por Rhomann Dey (John C. Reily), membro da Tropa Nova (saca só o símbolo no peito dos uniformes deles), que dá a “ficha” de cada um. Vemos também um gigante azul que se parece com Ronan, o Acusador, rapidamente o Colecionador (Benicio del Toro) e Nebulosa (Karen Gillan), a fodástica nave dos Guardiões, Rocket dando tiros de metralhadora, e algumas piadinhas, mostrando o tom cômico do filme (as HQs das quais o filme se baseia são também muito engraçadas e divertidas), tanto que a Marvel contratou o Chris Pratt – que vem de um seriado de comédia, “Parks and Recreation” – justamente pra isso.

Esse vídeo fantástico aumentou as minhas expectativas, mas fico com apenas uma dúvida: o trailer é notoriamente feito para os fãs da equipe, mas como a Marvel/Disney vai “vender” a ideia do filme para o público médio, que não lê quadrinhos? Mas uma coisa é certa: o público conquistado pelos filmes do Universo Cinematográfico Marvel vai com certeza aos cinemas para assistir esses “Vingadores do espaço”.

“Guardiões da Galáxia” é dirigido por James Gunn estreia em 1º de agosto.

ATUALIZAÇÃO: Revelada uma das falas do Rocket Raccoon (com a aparição do Bradley Cooper)!

ATUALIZAÇÃO [2]: Fiquem com o maravilhoso pôster revelado um dia depois do trailer:

Guardiões da Galáxia

Puro Amor #26 (dose dupla)

Hoje o Puro Amor vem em dose dupla e trás direto da Espanha duas belezuras: O primeiro deles é Sergio Carvajal, esse moreno deliciosíssimo que é modelo pela Sight Management Studio, tem 20 aninhos (27/11/1993), 1,75m de altura e lábios carnudos. Dá uma sacada no material na galeria:

O segundo, mas não menos importante, é Diego Barrueco, também moreno e modelo, que ficou conhecido em seu Tumblr pessoal e hoje é profissional, agenciado pela Established Models, tem 23 anos (28/01/1991), 1,80m de altura, tatuado e todo sardentinho (como fica claro na foto 3). Clique nas fotos para ampliar:

Eu já vinha a alguns dias pensando em fazer um Puro Amor com os dois, mas nem desconfiava que eles saíram na Coitus Magazine #6, em novembro último, e inclusive juntos em uma das capas. Que legal! Siga também meu Tumblr repleto de delicinhas, o Ô, Lá em Casa!.

Top 5 filmes sobre mitologia grega

top 5 mitologia

Desde a minha adolescência que tenho um profundo interesse por mitologias, em essencial a grega, que tem as histórias míticas mais ricas, o que me levou a ler e assistir muitas coisas referentes ao assunto.
Aproveitando a recente estreia do filme “Hércules 3D” nos cinemas (que aliás, assisti e achei uma bosta) e a menos de um mês da estreia de “300 – A Ascensão de um Império” (7 de março), resolvi montar essa lista com meus 5 filmes favoritos sobre mitologia grega:

[5º] “Tróia” (2004):
Baseado na “Ilíada” de Homero, conta a história da Guerra de Troia, quando a bela Helena (Diane Kruger) foi capturada pelo príncipe troiano Páris (Orlando Bloom), e mostra o combate do poderoso Aquiles (Brad Pitt) contra Heitor (Eric Bana) e o famoso cavalo de Troia (de madeira, e não o vírus).

[4º] “Jasão e os Argonautas” (2000):
Também conhecido como “Jasão e o Velo de Ouro“, este filme para a TV (originalmente exibido em duas partes) conta a saga do jovem Jasão (Jason London) em busca do Velo de Ouro, que lhe permitirá reaver o reino usurpado por seu tirano tio, e que é ajudado pelos Argonautas, a tripulação do navio Argo (que inclusive conta com a participação do semideus Hércules).

[3º] “Fúria de Titãs” (2010):
Remake do filme homônimo de 1981, este nos mostra Perseu (Sam Worthington), semideus filho de Zeus (Liam Nesson), salvando a princesa Andrômeda (Alexa Davalos). A discrepância gritante da trama é que Perseu derrota Kraken, que é um monstro da mitologia nórdica, e não Ceto, como deveria ser.
A continuação, lançada em 2012, também é boa, mas não conta uma história válida da mitologia.

[2º] “Hércules” (1997):
Um dos melhores desenhos Disney de todos os tempos, vemos a trajetória de Hércules para se tornar um herói, derrotando o vilão Hades e conquistando o amor de Mégara. Tirando todas as alterações na mitologia (Hércules não era filho de Hera, o Pégaso pertencia a Hermes etc), ainda sim é uma boa história, que usa vários elementos da mitologia grega, fora a diversão, né.

[1º] “Imortais” (2011):
Temos aqui Teseu (Henry Cavill), o tirano Hipérion (Mickey Rourke) e muitos outros mitos gregos, como o Minotauro, os Titãs (que não são gigantes, mas só homens iguais pintados de pretos, mas não menos mortais) e os deuses olimpianos como Zeus, Ares, Atena, Posseidon e outros.
O filme vale mais pelo visual, efeitos especiais e fotografia do que pela fidelidade aos mitos.

Claro que deixei outros filmes de fora, como “Helena de Tróia – Paixão e Guerra” (2003), “Ulisses” (1954) e a excelente minissérie (exibida como filme pelo SBT) “A Odisséia” (1997), e baboseiras como os dois “Percy Jackson” ou “Hércules em Nova York” (de 1969, com Arnold Schwarzenegger).

E vocês, quais os seus favoritos? Esqueci de algum? Deixem nos comentários.

Clique nos links abaixo para ler minhas resenhas sobre:
“Fúria de Titãs”;
“Imortais”.

Leia também: Filmes inspirados na mitologia grega e seus desvios das lendas originais.

Boicote à Rússia / Бойкот России

Boicote a Russia

Não sou de compartilhar esse tipo de vídeo e inclusive, sempre que posso, evito de assisti-los, mas preciso mostrar a vocês para dar ênfase ao meu argumento. O vídeo abaixo é um alerta do grupo Human Rights Watch sobre o que vem acontecendo aos gays na Rússia, com imagens feitas e compartilhadas pelos próprios agressores (em inglês):

Já é sabido que, no governo de Vladimir Putin, há leis “antigays”, que proíbem “propaganda gay” e recrimina comportamentos homossexuais. E os agressores nos vídeos simplesmente não sofrem nenhuma penalidade legal, eles têm “carta branca” para cometer crimes homofóbicos livremente.
Por esses motivos, e aproveitando que se iniciaram hoje os Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi, venho pedir o total boicote à Rússia. Se você é um LGBT, simpatizante ou defensor dos direitos humanos, por favor, não assistam aos Jogos Olímpicos, e não consumam nada – ou ao menos, o mínimo possível – de produtos de origem russa, seja vodca, sites, games, vídeos “engraçados” do tipo “coisas que só acontecem na Rússia ha-ha”, e até mesmo pornografia (uma das melhores da Europa), pois se eles não têm o menor respeito por sua comunidade LGBT, não terão nossa audiência.
Eu não moro na Rússia e nem perto, mas não é por isso que vou ficar de braços cruzados enquanto nossos irmãos são violentados e mortos no maior país do mundo e os culpados permanecem impunes.
O despertar pela situação na Rússia está acontecendo por todo o mundo, inclusive 200 escritores – incluindo 4 vencedores do prêmio Nobel – assinaram carta contra as leis antigay, o ator americano Wentworth Miller recusou um convite a comparecer na Rússia (após assumir-se gay), a fábrica escocesa Brewdog criou uma cerveja em protesto ao presidente Putin e à lei antigay, e até o Google demonstrou repúdio ao governo homofóbico russo em um doodle

Passe essa ideia adiante. Compartilhe este link no Facebook, Twitter e outras redes sociais e ajude a mostrar o que está acontecendo de muito errado no país-sede dos Jogos de Inverno 2014 e a divulgar o boicote entre o maior número de pessoas possível.

Fonte: Upworthy

[Cinema] O que vem por aí

oqvpa-fev

De volta com a minhas prévias do que estreará nos cinemas em breve, com trailers legendadinhos pra vocês!

*Pompeia
Do que se trata? Alguns dias antes da lendária erupção do monte Vesúvio, o escravo Milo está preso dentro de um navio, em direção à Nápoles. Ele vai fazer de tudo para escapar e salvar a mulher que ama, além de ajudar o seu melhor amigo, um gladiador que está em dificuldades no interior do Coliseu.
Quem tá nele? Kit Harrington (o Jon Snow de “Game of Thrones”) e Kiefer Sutherland.
Quando estreia? 21 de fevereiro.

*As Aventuras de Peabody e Sherman
Do que se trata? Sr. Peabody é o cão mais inteligente do mundo. Ele acaba de construir uma máquina do tempo, mas ela é roubada por uma pessoa que pretende fazer várias viagens pela História. Imediatamente, o cão e seu ser humano de estimação, Sherman, devem correr para retomar sua invenção e impedir mudanças drásticas na história da humanidade.
Quando estreia? 28 de fevereiro.

*Malévola
Do que se trata? Esta nova versão do conto da Bela Adormecida concentra-se na história da vilã Malévola, contando os fatos de sua vida que fizeram dela uma mulher amargurada e vingativa, capaz de amaldiçoar a jovem Aurora.
Quem tá nele? Angelina Jolie.
Quando estreia? 30 de maio.

Fonte: Adoro Cinema.

Trailers legendados de “Capitão América 2” e “O Espetacular Homem-Aranha 2”!

Ontem foram exibidos diversos trailers durante o intervalo da final do Super Bowl, e trago a vocês as versões legendadas dos próximos filmes baseados em personagens da Marvel:

“Capitão América 2 – O Soldado Invernal”:

“O Espetacular Homem-Aranha 2 – A Ameaça de Electro”:

Lembrando que “Capitão América 2” estreia no Brasil em 11 de abril e “O Espetacular Homem-Aranha 2” estreia em 1º de maio.

O beijo gay e seus desdobramentos

BeijoFelixNiko

Menos de 48 horas depois e a coisa mais comentada na internet é o beijo entre os personagens Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso), no último capítulo do folhetim “Amor à Vida“, da Rede Globo, e o que eu não queria era ser mais um dar opinião sobre os desdobramentos do ocorrido, porém como eu questionei uma vez a falta de um beijo gay nas novelas globais no meu antigo blog, me vejo obrigado a falar um pouco sobre esse polêmico evento, mesmo não tendo acompanhado a novela.
Primeiramente, queria deixar claro que o beijo de Félix e Niko não é “o primeiro beijo gay da TV brasileira”, e tampouco o da Globo. Em 1985, na novela “Um Sonho a Mais“, Ney Latorraca deu um selinho em Carlos Kroeber, mas esse não conta como “beijo gay” porque o personagem de Ney era uma mulher (mas ok, mesmo assim eram dois homens se beijando); em 1990, na minissérie “Mãe de Santo”, da extinta Manchete, mostrou os atores Raí Alves e Daniel Barcellos dando um beijo no escuro (só aparecem as silhuetas deles durante a cena, que pode ser vista aqui); em 2008, na minissérie global “Queridos Amigos“, o personagem de Guilherme Weber – gay – rouba um beijo de Bruno Garcia – hétero (mais um que não conta como “ósculo homossexual”); e por fim, na novela “Amor e Revolução”, de 2011 do SBT, exibiu o beijo entre as personagens de Giselle Tigre e Luciana Vedramini, mas parece que o Brasil não assistiu (mas tá no Youtube). E isso sem contar outras programas, como o “Beija Sapo“, da MTV.
Bom, depois desta pequena aula de história da dramaturgia brasileira, vamos entrar nos desdobramentos da cena do capítulo final de “Amor à Vida”. Sim, o desfecho do casal Félix e Niko foi um marco na TV brasileira, pois enfim quebrou-se o tabu de exibir-se um beijo gay em horário nobre, dando um desfecho razoável a um casal gay nas novelas (quem lembra de “América”, de 2005?) e para mostrar que isso é algo normal e quebrar (ou, ao menos, diminuir) o preconceito. Há relatos de que, durante a cena, a vizinhança vibrou como se fosse um gol da Seleção durante a Copa, e também temos um relato de aceitação de um jovem gay por parte do pai. Talvez tenham acontecido mais coisas boas assim que não temos notícias, mas com certeza nenhuma família brasileira foi destruída por causa de um selinho meio de lado entre dois atores, nenhuma criança “virou gay” por assistir a cena. Entrando nesse mérito, a classificação indicativa da novela era de 12 anos, mas lembrando que são os pais é que decidem se a criança pode ou não assisti-la. Eu acho que, no caso de um beijo, o quanto antes as crianças souberem que existem homossexuais e que isso é normal, melhor, pois assim se constrói um país com menos preconceito. E sobre o que é impróprio ou não para os infantes, acho que um beijo entre pessoas do mesmo sexo é mil vezes inofensivo do que cenas de violência, sexo, nudez, traição, assassinato etc, coisas que comumente se vê em programas deste horário. Vamos parar com a hipocrisia, né?
Não quis ler o que criaturas como Jair Bolsonaro e evangélicos extremistas pensam sobre o fato, mas notei que o beijo foi muito bem recebido entre o público.
Ficam aqui meus parabéns à Globo por finalmente ceder aos apelos dos telespectadores e que venham outros “beijos gay”, ao ponto de não precisarmos mais classificar os beijos e os casais como “gays” e “héteros”, tornando assim o Brasil, um país que é homofóbico e que mata 1 homossexual a cada 26 horas, num lugar melhor para a comunidade LGBT viver.

Adendo: Veja os beijos gays que já foram exibidos na televisão | Bol