10 aberturas épicas de desenhos animados

thundercats-logo

Um dia eu estava me lembrando de algumas aberturas de desenhos animados que eram geniais e decidi fazer essa lista com as 10 mais épicas, levando em consideração a qualidade e/ou criatividade da animação e da música-tema (original ou a versão brasileira), ou todos esses quesitos.
Aqui vão elas (não estão em ordem de importância):

Pole Position (1984)
Por motivos de: música e animação excelentes.

Duck Tales (1987)
Por motivos de: ótima versão brasileira da música-tema, interpretada pelo Luís Ricardo (garoto-propaganda da Tele Sena e ex-Bozo).

Os Seis Biônicos (Bionic Six – 1987)
Por motivos de: canção e animação divertidos.

Cavalo de Fogo (Wildfire – 1986)
Por motivos de: a versão brasileira da canção é muito engraçada por ser um pouco desafinada.

ThunderCats (1985)
Por motivos de: a canção é de arrepiar, e a animação, mais ainda.

Duck Dodgers (2003)
Por motivos de: o tema do desenho é apenas interpretado pelo rei do brega dos EUA Tom Jones, numa vibe meio “007”.

Liga da Justiça Sem Limites (Justice League Unlimited – 2004)
Por motivos de: abertura classuda e tema de arrepiar.

Os Simpsons (The Simpsons – 1989)
Por motivos de: preciso mesmo explicar?
P.S.: Infelizmente não encontrei a versão original da abertura em boa qualidade, então vai a nova mesmo.

The Batman (2004)
Por motivos de: caraca, que trilha maravilhosa é essa!

X-Men (X-Men: Animated Series – 1992)
Por motivos de: a melhor de todas as trilhas de abertura dos desenhos animados. Queria tê-la no meu celular como toque.

Percebe-se que 60% das minhas escolhas são dos anos 80, mas não é pelo fato de ter sido nessa década em que vivi minha infância, e sim porque naquela época sabiam fazer aberturas e desenhos propriamente ditas como nunca.
Alguém pode citar outras aberturas interessantes?

P.S.: Mais tarde, farei uma lista com as melhores aberturas de animes que passaram no Brasil.

Anúncios

[Resenha] Pokémon Origins

red-charmander

No último dia 02 foi lançado um especial com 4 episódios (eu contei 5, mas blz) de “Pokémon Origins”, um anime sem o Ash mas com o Red, o protagonista original do game Pokémon, e de seu rival, o Green (do qual o Gary é baseado).
Vou soltar spoilers leves, OK? Red não escolhe o Pikachu (até porque a gente sabe que o Pikachu NÃO É um pokémon inicial), mas sim um Charmander, o qual nem preciso dizer que Red vai evoluir e deixá-lo fodão pra capturar todos os pokémon (pelo menos 150 da 1ª geração) – e, assim, completar a Pokédex a pedido do Professor Carvalho Ookido -, vencer todas a batalhas e conquistar todas as insígnias dos Ginásios, enquanto o Green vai de Squirtle. Isso tudo contado rapidamente, já que são só 4 ou 5 episódios.
No começo achei o anime meio violento (o que foi aquela primeira batalha entre Red e Green, com o Charmander chorando de dor?), mas pelo que eu soube, o mangá é ainda mais sangrento, mas mesmo assim achei forte (até porque tem o público infantil, né?), pois vemos coisas do tipo fantasmas de pokémon assassinados (sim) e a malvadona Equipe Rocket (os criminosos de preto do game, não os bobalhões Jesse, James e Meowth do anime convencional) torturando pokémon ao usarem-os como cobaias etc. Fora isso, o anime é tudo o que um fã sempre quis ver num anime de Pokémon. E com direito até à uma Mega Evolução 😉
Não vou incorporar o vídeo, mas você pode assistir a todos os episódios legendados aqui (créditos para o Anitube).
Pfvr Nintendo, continue assim e faça um anime regular de Pokémon nesse naipe, sem Ash. Grato.

red-liga-pokémon

Uma das partes mais emocionantes do anime :’)

 

50 anos de Vingadores

avengers1-x

Em 10 de setembro de 1963 chegava às bancas ianques “Avengers #1”, o gibi que reunia, em uma superequipe de cinco integrantes, que já haviam estreado em outro títulos da Marvel: Homem de Ferro (das páginas de “Tales of Suspense”), Thor (“Journey into Mistery”), Hulk (que já possuía título próprio no ano anterior, “The Incredible Hulk”) Homem-Formiga e Vespa (ambos em “Tales to Astonish”). Trazida à vida pelas lendárias mãos de Stan Lee e Jack Kirby, a equipe de heróis foi criada como em resposta à Liga da Justiça, da concorrente DC Comics, e trazia uma trama que colocava o Hulk em rota de colisão com os outros quatro superseres como parte de um plano do ardiloso Loki, deus nórdico da trapaça, para vingar-se de seu meio-irmão Thor. Obviamente os heróis descobriram o plano do vilão e se uniram para detê-lo.
Já na 4ª edição da revista, os Vingadores (agora sem o Hulk, que saiu devido ao seu tão conhecido humor instável) encontraram acidentalmente (enquanto perseguiam Namor, o Príncipe Submarino), congelado no Ártico, o Capitão América, o herói da Segunda Guerra Mundial, que se uniu à equipe e tornou-se o líder mais famoso, não só dos Vingadores, mas como de todos os heróis da Marvel.
O supergrupo teve pelo menos uma centena de membros engrossando suas fileiras durante estas cinco décadas, tais como Homem-Aranha, Wolverine, Miss Marvel (atualmente “Capitã Marvel”), Hércules, Fera, Mulher-Hulk, Demolidor e até Sr. Fantástico, Mulher-Invisível e Coisa, do Quarteto Fantástico.
Vou citar 5 grandes momentos da equipe, um em cada década:

avengers24

Anos 60
Claro que o grande momento da equipe só poderia ser a origem da mesma, mas não serei tão óbvio assim e vou escolher a “Gangue do Capitão” como o momento marcante da década dos Beatles. Por motivos pessoais, os membros fundadores Homem de Ferro, Thor, Vespa e Homem-Formiga (agora “Gigante”, apenas um dos tantos codinomes adotados pelo cientista Hank Pym) deixaram a equipe, e o Capitão América resolve montar uma nova versão dos Vingadores só com ex-criminosos que estavam tentando se regenerar. Eram eles: Gavião Arqueiro (foi um vilão nas histórias do Ferroso), Feiticeira Escarlate e Mercúrio (ex-membros da Irmandade de Mutantes, inimigos dos X-Men). Por esse motivo essa formação era chamada de “gangue” pela imprensa.

21116-3227-23546-1-kree-skrull-war-star

Anos 70
A “Guerra Kree-Skrull” foi um dos maiores momentos dos Vingadores, quando a equipe vai para o espaço para tentar evitar a guerra entre as duas famosas raças alienígenas, com a ajuda do Capitão Marvel. Nesta mesma época se iniciou o romance entre Feiticeira Escarlate e o sintozóide (andróide com sentimentos) Visão.

WestCoastAvengersVol243VisionQ

Anos 80
Uma segunda equipe foi concebida por Roger Stern e Bob Hall, os Vingadores da Costa Oeste, sediada na Califórnia. A equipe contava com Gavião Arqueiro (líder), Homem de Ferro (usando a clássica armadura Centurião de Prata), Magnum, Tigresa e Harpia. Uma das melhores fases dessa versão foi na passagem do talentoso roteirista e desenhista John Byrne, e posteriormente Visão e Feiticeira Escarlate ingressaram na equipe, entre outros.

bloodlines

Anos 90
A saga “Operação Tempestade Galática” foi ótima, mas como era uma nova guerra envolvendo os Krees (agora contra os Shiars), não vou escolhê-la, nem tampouco “Heróis Renascem” (pelas mãos do Rob “Lixo” Liefeld, pior desenhista-vilão), vou ficar com o excelente crossover da equipe com os X-Men em Genosha, na saga “Laços de Família”, quando um dos ex-acólitos de Magneto sequestra Luna, neta do Mestre do Magnetismo e que é filha dos vingadores Mercúrio e Cristalys, forçando uma excepcional aliança entre as duas equipes.

new-avengers_super

Anos 2000
Sem sombra de dúvidas, “New Avengers”, em 2005. Esse título é um divisor de águas do supergrupo, que colocou os Vingadores em evidência. Pelas mãos dos talentosos Brian Michael Bendis e David Finch, essa encarnação da equipe foi reunida pelo Capitão América após “Vingadores: A Queda” (quando a Feiticeira enlouquece e mata metade da equipe, e o grupo desmantelou-se depois) tinha os heróis Homem de Ferro, Luke Cage, Sentinela, Ronin – e, a grande sacada do Bendis – Homem-Aranha, Wolverine e Mulher-Aranha. O título repetia a fórmula da equipe original, quando grandes sucessos de outros títulos ingressaram nos Vingadores. E como não citar também a saga “Guerra Civil” (2006), que mudou os heróis Mavel para sempre?

Avengers_vs._X-Men_Vol_1_1

Anos 2010
“Vingadores vs X-Men”. Fenomenal! E está saindo atualmente pela Editora Panini aqui no Brasil. As duas grandes equipes da Casa das Ideias entram em conflito por causa de Esperança Summers e a Força Fênix.

—-> E lembrando, já que os mutantes foram mais uma vez citados aqui, que 2013 também é comemorado os 50 anos de X-Men. Não podemos esquecer.

Também é importante citar Os Supremos (The Ultimates), a versão alternativa dos Vingadores do Universo Ultimate, uma encarnação mais sisuda e violenta dos Heróis Mais Poderosos da Terra (eu não curto muito essa versão um pouco por isso). Nesse título, a equipe foi criada pela SHIELD e trabalham para o governo (como a original também já, mas nem sempre foi assim). É aqui que Nick Fury é um negão careca.

Vamos falar dos Vingadores, agora em outras mídias?

snes-tela-abertura

Videogames:
Um clássico dos clássicos é “Captain America & The Avengers” (1991, Data East), para SNES e arcade, um difícil jogo de fase onde você pode escolher entre Capitão America, Homem de Ferro, Gavião Arqueiro ou Visão. É tosco, mas legal.
Apesar de não ser apenas com os Vingadores (mas todos os heróis jogáveis foram ou seriam membros da equipe), “Marvel Super Heroes: War of the Gems” (1996, Capcom), o jogo de fase para SNES mostrava a saga “Desafio Infinito”, e é possível escolher entre Capitão América, Homem-Aranha, Wolverine, Hulk e Homem de Ferro, e enfrentar o vilão Thanos.
Também posso citar os games de luta “Marvel Super-Heroes” (1996), Marvel Super Heroes vs. Street Fighter (1997) e “Marvel vs Capcom” 1 (1999), 2 (2000) e 3 (2011), todas da Capcom.

Avengers-avengers-earths-mightiest-heroes-17754058-600-334

Desenhos animados:
Deixando de lado os “desenhos desanimados Hanna-Barbera” de Capitão América, Homem de Ferro e Hulk, temos “Avengers: United They Stand” (1999-2000) que tentou inovar ao trazer uma equipe com vingadores que nunca tiveram desenhos (eram eles: Hank Pym, Vespa, Falcão, Visão, Feiticeira Escarlate, Magnum e Tigresa) e que, por este motivo, não fez sucesso e a série só teve 13 episódios; o interessantíssimo porém infelizmente cancelado na 2ª temporada “Avengers: Earth’s Mightiest Heroes” (2010-2012), que tinha a formação original da equipe das HQs e era muito fiel aos quadrinhos, mas a Marvel Studios decidiu cancelar a série para criar “Avengers Assemble” (2013), um novo desenho com uma formação mais parecida com a do filme, pra atrair o público que conhece os Vingadores dos cinemas (a mesma jogada de sempre, aff!). Vi os 3 primeiros episódios e achei um saco. Mas enfim.

filme

Filmes:
Depois de cinco filmes para preparar território (dois do Hulk, dois do Homem de Ferro, um do Thor e um do Capitão America), “Os Vingadores” (2012) foi um sucesso estrondoso e uma das maiores bilheterias do cinema. E o segundo filme, “Avengers: Age of Ultron”, estreia em maio de 2015, e a grande novidade será a aparição dos jovens Mercúrio (Aaron Taylor-Johnson) e Feiticeira Escarlate (atriz ainda não definida). Expectativas!

Concluindo: eu iniciei fanboyzice por quadrinhos de super-heróis (basicamente Marvel) há exatos 20 anos, e desde lá os meus favoritos foram por muito tempo os X-Men, porém, a partir de Os Novos Vingadores (citado anteriormente), o meu apreço pela equipe do Capitão América foi aumentando ao ponto de ser a minha revista favorita. Desculpaí, X-Men e sociedade!

Então aqui fica meus parabéns ao cinquentenário da equipe e não se esqueçam: AVANTE, VINGADORES!

[ATUALIZAÇÃO] A Marvel está lançando uma série de capas comemoritvas. Vejam estas feitas pelo desenhista John Cassaday e estas que formam um gigante e lindo painel com quase todos os Vingadores, por Daniel Acuña.

Top 10 desenhos Hanna-Barbera

Depois de fazer listas com filmes da Disney e da Pixar, chegou a hora de montar um top 10 manerinho com as séries animadas de uma das maiores produtoras de desenhos para TV, a Hanna-Barbera. Criado em 1944 por William Hanna e Joseph Barbera (e não por uma mulher chamada “Hanna Barbera”, como todos um dia já pensaram), o estúdio criou uma caralhada de desenhos (alguns, inclusive, eu nem sabia que eram deles) por quase meio século até ser comprada pela Time Warner e transformada no Cartoon Network, em 2001. Tá certo que muitos das séries eram bem chatinhas (tipo, não suporto Scooby Doo, Flintstones, Os Incríveis etc), mas boa parte deles fizeram parte da minha infância e, possivelmente, da sua também, séries essas (pelo menos, os da lista) que eram (ou ainda são) exibidas pelo SBT. Mesmo ficando de fora alguns desenhos que também eram legais (como A Formiga Atômica, Bibo Pai e Bob Filho, A Tartaruga Touché, Space Ghost, O Xodó da Vovó etc), montei a lista usando um sistema de notas parecido com a do post anterior (com os quesitos roteiro, diversão e predileção), ficando assim (ordem decrescente):

10-jq

[10º] Jonny Quest (1964) – Nota: 5,7
Mostrava as aventuras do pequeno Jonny Quest (eu sempre pensei que se escrevesse “Johnny”, mas beleza), acompanhado de seu pai, o Dr. Benton Quest, Roger “Race” Bannon (só eu vejo eles como um casal gay?), Hadji, o menino indiano, e o cãozinho Bandit.

9-fb

[9º] A Família Buscapé (The Hillbilly Bears – 1965) – Nota: 6,3
Os ursos caipiras Zé Buscapé e Bié Buscapé e seus filhos Florzinha e Chapéuzinho.

8-pl

[8º] Pepe Legal (Quick Draw McGraw – 1959) – Nota: 6,7
O cavalo trapalhão Pepe Legal era um xerife no velho oeste e tinha como ajudante o burrinho (porém esperto) Babalu, e que também era o vigilante mascarado (tipo o Zorro) chamado “El Kabong”, que tinha o clássico golpe com um violão na cabeça dos bandidos gritando seu codinome.

7-mc

[7º] Manda-Chuva (Top Cat – 1961) – Nota: 6,7
Os gatos malandros Manda-Chuva, Bacana, Chu-Chu, Gênio, Espeto e Batatinha estavam sempre tentando ganhar dinheiro de maneira escusa e dando trabalho para o Guarda Belo, que queria expulsá-los do beco onde viviam.
A curiosidade que acabei descobrindo é que o Manda-Chuva foi dublado no Brasil pelo Lima Duarte.

6-herc

[6º] Os Herculóides (The Herculoids – 1967) – Nota: 6,7
Um dos desenhos “não humorísticos” mais bacanas da produtora. Mostrava a inusitada equipe composta por Zandor, Tara, Dorno (os humanos) e pelos monstros Zok (dragão), Igoo (gorila de pedra), Tundro (rinoceronte) Gloop e Gleep (os melequinhas), que protegiam o planeta Quasar dos invasores vindos do espaço.

5-cc

[5º] Capitão Caverna e as Panterinhas (Captain Caveman and the Teen Angels – 1977) – Nota: 7,7
Capitão Caverna é um troglodita peludo metido a super-herói com um porrete em mãos e era acompanhado por três garotas (uma paródia das Panteras), Brenda, Kelly e Sabrina.

4-cm

[4º] Corrida Maluca (Wacky Races – 1968) – Nota: 7,7
Quem sabe o nome dos carros e de seus respectivos pilotos? Vamos lá: A Máquina do Mal (Dick Vigarista e Mutley), Carro de Pedra (Irmãos Rocha), Cupê Mal-Assombrado (Irmãos Pavor), Carro Cheio-de-Truques (Professor Aéreo), Lata Voadora (Barão Vermelho), Gatinha Manhosa (Penélope Charmosa), Carro Tanque (Sargento Bombarda e Soldado Meekley), Carro-à-Prova de Balas (Quadrilha da Morte), Carroça a Vapor (Tio Tomás e urso Chorão), Carrão Aerodinamico (Peter Perfeito) e Carro-Tronco (Rufus Lenhador e o castor Serra-Dentuças).

3-cf

[3º] Cavalo de Fogo (Wildfire – 1986) – Nota: 8,7
Sim, eu também não sabia que era da Hanna-Barbera. Conta a história da menina Sara, que foi levada ao reino de Dar-Shan pelo mágico Cavalo de Fogo, e descobriu ser a princesa perdida de lá. Um dia a rainha ela seria se com a maldade da Diabolyn pudesse acabar.

2-t&j

[2º] Tom & Jerry (1940) – Nota: 9,0
Produzido pela dupla para a MGM, as aventuras do gato Tom e do rato Jerry é um dos trabalhos mais antigos deles. Um clássico que fala por si só e dispensa apresentações.

1-sa

[1º] Superamigos (Superfriends – 1973) – Nota: 9,7
A super-equipe era originalmente composta pelos heróis da DC Superman, Mulher-Maravilha, Aquaman, Batman e Robin, e treinavam os aspirantes a heróis Wendy, Marvin e o Supercão para lutar contra o crime, a partir de sua base chamada Sala de Justiça. Só a partir da 2ª temporada o trio de aprendizes foi substituído pelos Super-Gêmeos (os adolescentes alienígenas Zan e Jayna e seu macaco Gleek).
Posteriormente em suas fileiras, os Superamigos receberam outros heróis, como o Chefe Apache, Flash, Vulcão Negro, Samurai, Lanterna Verde etc. Essa série é cheia de referências para o universo nerd até hoje.

Dr. Estranho – O Filme

Não é live-action, é uma animação, que só agora consegui assistir. É de 2007.
Trata de mostrar a origem do Mago Supremo da Marvel, Stephen Strange, um cirurgião rico e arrogante que perdeu os movimentos de suas mãos após sofrer um acidente de automóvel, e que, após esgotar todas suas opções e sua fortuna, parte para uma jornada espiritual numa cidadela oculta no Tibet para curar seus corpo e alma.
É mais ou menos assim sua origem nos quadrinhos, mas no filme ela segue por caminhos diferentes às vezes. A história começa com o Dr. Strange presenciando a luta de um grupo de mísiticos (entre eles, Wong e Mordo) contra uma criatura de outra dimensão, sendo que eles estão ocultos dos olhos humanos por um feitiço, e isso acaba chamando a atenção de Wong. Depois que Strange perde o movimento das mãos e de sua fortuna, Wong o ajuda a encontrar O Ancião no Tibet. A partir daí se inicia a árdua jornada de Stephen.
Tem que ter um pouco de paciência pra acompanhar a história por que, dos 73 minutos de duração do filme, leva 50 só pra ele finalmente se tornar o Dr. Estranho, que terá que livrar a terra de uma invasão do poderoso demônio Dormammu.
Com boas doses de terror (me assustei em alguns momentos!) e drama, acho que a Marvel deixando de faturar pois poderiam muito bem fazer um filme live-action na vibe de “Constantine”, ou uma série de TV tipo “Supernatural”. Eu assistiria! (:
Altamente recomendado para os fãs de quadrinhos!
E aqui vai um aperitivo pra deixar com vontade:

O que vem por aí

Aqui vai mais uma listinha de filmes que eu, como bom nerd, estou esperando estrear nos cinemas pra ir assistir. Saiba por que eles são interessantes:
*Kick-Ass:
Do que se trata? O filme narra a história de um adolescente normal, Dave Lizewski (Aaron Johnson), que decide adotar o codinome Kick-Ass, vestir uma fantasia de super-herói, pintar bastões e combater o crime. Baseado nos quadrinhos de Mark Millar e John Romita Jr..
Quem tá nele? Nicolas Cage é Big Daddy, o único herói adulto da galerinha do barulho.
Quando estreia? Em dia não confirmado de abril de 2010.

*Alice no País das Maravilhas:

Do que se trata? A trama será uma espécie de sequência do clássico original: Alice (Mia Wasikowska), aos 17 anos, vai a uma festa vitoriana e descobre que está prestes a ser pedida em casamento perante centenas de socialites. Ela então foge, seguindo um coelho branco, e vai parar no País das Maravilhas, um local que ela visitou há dez anos, mas não se lembrava.

Quem tá nele? Johnny Depp (que será o Chapeleiro Louco) e Tim Burton produzindo/dirigindo. Quer mais?

Quando estreia? 5 de março de 2010.

*Scott Pilgrim vs. The World:

Do que se trata? O personagem-título (vivido por Michael Cera), saído da HQ que inspira o filme (inédito no Brasil, tô doido pra ler!), de Bryan Lee O’Malley, é um roqueiro adolescente de Toronto que se apaixona pela estadunidense Ramona Flowers (Mary Elizabeth Winstead) – mas, para ficar com ela, terá que enfrentar seus Sete Maléficos Ex-Namorados. O legal da trama é que é mostrado alguns lances de videogame, como uma barra de energia em cima da cabeça do personagem! Hahah…

Quem tá nele? Chris Evans (O Tocha Humana de “Quarteto Fantástico”), e Brandon Routh (“Superman – O Retorno”) serão dois dos ex-namorados maléficos de Ramona. =P

Quando estreia? Em algum dia e mês de 2010. =/

Como não tem trailer ainda...

*Avatar – O Último Mestre do Ar:
Do que se trata? Na história, um garoto de 12 anos, Aang, precisa dominar seus poderes para trazer a paz ao mundo. Em uma era perdida, a humanidade se dividiu em quatro nações: a Tribo das Águas, o Reino da Terra, a Nação do Fogo e os Nômades do Ar. Dentro de cada nação, há uma ordem de homens e mulheres notáveis, chamados Benders (ou Dobradores, como são chamados aqui no Brasil), que são capazes de manipular seus elementos nativos num tipo de luta, o Bending, que combina artes marciais e mágicas. Para manter o equilíbrio entre as nações, a cada geração nasce um único Dobrador, que é capaz de controlar todos os quatro elementos. Essa pessoa é o Avatar, um escolhido que manifesta o espírito de todo o mundo em forma humana. Baseado no desenho animado de grande sucesso da Nickelodeon.
Quem tá nele? Dev Patel (o protagonista de “Quem Quer Ser Milionário?”) será o vilão Zuko e M.Night Shyamalan (“Sexto Sentido”, “A Vila”, “A Dama da Água”) dirige. Promete!
Quando estreia? 2 de julho de 2010.