[Cinema] As sequências que não acontecerão

O cinema tem inúmeros casos de filmes que nunca ganharam sequências pelo fato do primeiro longa ter ido muito mal nas bilheterias, e isso é algo que sempre aconteceu e sempre vai acontecer, mas vou falar aqui dos filmes que eu gostei (em alguns casos, são ótimos mesmo) e que nunca terão a “parte 2” por culpa do mau de$empenho nos cinemas (ah, o capitalismo…).
São eles (em ordem cronológica):

“Eragon” (2006)
Apesar de que este filme tem mesmo uma trama bem fraquinha (baseado no livro de Christopher Paolini, que tinha 22 anos à época), a quadrilogia do cavaleiro de dragão homônimo é deveras interessante.
Custo: US$ 100 milhões.
Bilheteria: US$ 250 milhões.

“A Bússola De Ouro” (2007)
Um filme de fantasia instigante com Nicole Kidman e Daniel Craig no elenco não tinha como dar errado, mas confesso que ficou aquém do primeiro livro da trilogia “Fronteiras do Universo” (minha resenha aqui), o “A Bússola Dourada”, pois a trama da película termina antes do que a do livro (talvez por isso a bilheteria não foi tão boa?). É uma pena que não vá ter sequência.
Custo: US$ 180 milhões.
Bilheteria: US$ 372 milhões.

“O Último Mestre do Ar” (2010)
A adaptação do desenho animado da Nickelodeon que tinha como diretor o renomado M. Night Shyalaman foi um bom filme, mas parece que não agradou muito o público e muito menos os produtores, que até o momento não se animaram para gravar uma sequência da lenda de Aang.
Custo: US$ 150 milhões.
Bilheteria: US$ 320 milhões.

“John Carter – Entre Dois Mundos” (2012)
O filme mais caro da lista e que mal conseguiu se pagar na bilheteria mundial. A Disney se arriscou – e muito – em gastar tanto assim com a película baseada na saga literária “A Princesa de Marte”, do autor Edgar Rice Burroughs (criador do Tarzan), e realmente teve um prejuízo e tanto. Uma pena, visto que a trama e os efeitos especiais são incríveis.
Custo: US$ 250 milhões.
Bilheteria: US$ 284 milhões.

Chorando.

Anúncios

[Resenha] Os Últimos Dias de Krypton

ultimos-dias

Depois de receber a dica da Rapha Quarterone, comprei o livro “Os Últimos Dias de Krypton” e o li em 24 dias (e não foi o mais rápido que eu pudia). A ideia do autor, Kevin J. Anderson (roteirista de séries como “Arquivo X”, “Duna” etc), e de seus idealizadores, era de contar a história, como sugere o título, dos últimos dias do planeta Krypton, antes de sua fatídica destruição, algo que não foi plenamente explorado nos quadrinhos.
Na trama, somos apresentados ao cotidiano de Jor-El (pros leigos, o pai do Superman), o mais brilhante cientista kryptoniano,à jovem artista e historiadora Lara, e como eles acabam se apaixonando. Ainda vemos toda a trajetória de Zod, um dos mais excelentes antagonistas de todos os tempos, um verdadeiro gênio (do mal, mas mesmo assim genial), que antes de se tornar um “general” era comissário da cidade de Kandor e trabalhava, a contragosto, para o Conselho de Krytpon, que governava o planeta de forma inflexível e sempre temendo que os kryptonianos se desenvolvessem tecnologicamente de forma que pudessem entrar em contato com outras formas de vida no Universo. O legal é que o planeta tem toda uma história, de o porque os kryptonianos temerem vida extraterrestre, e foi criada toda uma mitologia histórica para dar base aos personagens. Ainda conhecemos Zor-El, irmão de Jor-El, que era prefeito de Argo City, casado com Alura e também um notável cientista especializado em inventos tecnológicos e o melhor geólogo.
O interessante foi saber que Krypton estava completamente condenado, e havia pelo menos TRÊS maneiras de o planeta-natal do Superman ser destruído, ou seja, eles estavam fodidos de qualquer forma.
“Os Últimos Dias de Krytpon” foi o livro que eu mais me emocionei e me excitei (no bom sentido) com tantas reviravoltas existentes na trama. A genialidade de Jor-El (sensacional vê-lo descobrir acidentalmente a Zona Fantasma no primeiro capítulo), a ambição que levou Zod ao poder e à ruína, a origem de Brainiac e o “engarrafamento” de Kandor, a guerra civil que dividiu os kryptonianos, e por fim como o recém nascido bebê de Jor-El e Lara foi enviado à Terra. Todo fã de Superman que se preze DEVE ler esse fantástico livro! E aproveitem que ele tá bem baratinho na internet.

Título original: “The last days of Krypton”.
Ano: 2013.
Autor: Kevin J. Anderson.
Editora: Fantasy Casa da Palavra.
466 páginas
Nota do Gilga: 10.