[O que vem por aí] Filmes Marvel

Depois da San Diego Comic-Con 2013 (ocorrida entre os dias 17 e 21 de julho), pipocaram notícias no universo pop em geral, então resolvi fazer esse post para centralizar as novidades referentes aos filmes dos heróis Marvel. Vamos lá?

gd-capitao2

“Capitão América 2” (espero que fique assim e não “Capitão América – O Primeiro Vingador Retorna”), filme que estreia em 11 de abril de 2014, recebeu a importante “missão” de ligar os eventos de “Os Vingadores” e o segundo filme da superequipe (falo sobre este mais abaixo), então ele deverá ser mais foda do que esperávamos que fosse, fazendo-nos acreditar que a segunda aventura solo do Capitão será o mais importante filme relacionado aos Vingadores, e não “Thor – O Mundo Sombrio” (que estreia em novembro), como pensamos que fosse. Não foi explicado como isso acontecerá, só sabemos até então que Steve Rogers (Chris Evans) terá a companhia de Viúva-Negra (Scarlet Johansson) e Falcão (Anthony Mackie), e enfrentará o Soldado Invernal (Sebastian Stan), seu ex-parceiro Bucky. O elenco ainda conta com a participação de Robert Redford que viverá o novo líder da SHIELD.

gd-xmdfp

“X-Men: Dias de um Futuro Esquecido” estreia em 23 de maio de 2014 e reunirá os elencos de “X-Men: Primeira Classe” (2011) e o da trilogia original (2000, 2003 e 2006), numa aventura que envolve uma viagem no tempo. Terá o Wolverine (Hugh Jackman) dos dias atuais se encontrando com a equipe do jovem Xavier (James McAvoy) para tentar salvar a raça mutante. Também teremos os robôs caçadores de mutantes Sentinelas, criados por Bolívar Trask (Peter Dinklage, o anão de “Game of Thrones”) e mutantes inéditos, como Bishop (Omar Sy) e Mercúrio (Evan Peters) – personagem esse que também estará em “Vingadores 2”. Esse filme também marca a volta do diretor Brian Synger à franquia mutante da Fox.

gd-guardioes

“Guardiões da Galáxia” talvez tenha sido o filme do qual mais obtivemos novas informações. Depois de sabermos que Zoe Saldana será Gamora e que Karen Gillan (que apareceu com a cabeça raspada, mostrando como uma atriz deve se entregar ao papel, viu, Marina Ruy Barbosa?) será a vilã Nebulosa, foi confirmado que Benicio Del Toro será O Colecionador, outro vilão cósmico da Marvel. Ainda não foi confirmado, mas “The Rock” possivelmente participará deste filme encarnando Thanos (o vilão do final do primeiro filme dos Vingadores). O filme estreia em agosto de 2014.

gd-vingadores2

O segundo filme da franquia dos Vingadores recebeu o título “Avengers – Age of Ultron”, o que descarta Thanos como a possível ameaça à equipe, e o vilão da vez será o maligno robô Ultron. O filme não será uma adaptação nos cinemas da atual fase dos quadrinhos Marvel “Age of Ultron”, mas sim um conto diferente sobre o poderoso autômato, afirmou o diretor Joss Whedon. Depois de sabermos que a trama terá a aparição dos personagens Feiticeira Escarlate (atriz ainda não escolhida) e de seu irmão Mercúrio (Aaron Taylor-Johnson), foi confirmado de que o Agente Coulson (Clark Gregg) não estará no filme (apenas no seriado “Agents of SHIELD” que estreia em 24 de setembro próximo). A história será mais global do que a do anterior e não se concentrará apenas nos EUA, e o Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) terá mais destaque, e ainda sabemos que Hank Pym, o vingador que criou Ultron, não estará neste filme.

gd-hformiga

Falando nisso, e pra completar, sobre o filme “Homem-Formiga”, que estreia em 6 de Novembro de 2015, o diretor Edgar Wright (“Scott Pilgrim contra o Mundo”) confirmou em entrevista que a trama terá Hank Pym, o Homem-Formiga original, e não Scott Lang, o outro Homem-Formiga. Ou possivelmente os dois personagens. Será que o filme mostrará a origem do Ultron, mesmo o filme do herói diminuto estreando depois de “Os Vingadores 2”? Só o tempo dirá.

Neste ano, a Marvel tratou de não deixar que os vídeos exclusivos exibidos durante a SDCC vazassem na web, logo não veremos os trailers e teasers tão cedo por aí. Uma pena. Mas continuemos na expectativa pelos vindouros filmes!

Fontes: Omelete e Judão.

Anúncios

Sobre a “cura gay”

naoprecisodecura

O Brasil não nos deixa esquecer como ele verdadeiramente é. Um dia após o maior ato popular e democrático dos últimos 20 anos, nosso país dá um passo para trás. E que notícia terrível. Ontem, foi aprovada na Comissão de Direitos Humanos o Projeto de Decreto Legislativo 234/11, apelidado como projeto da “cura gay”.
Primeiramente vou falar do que se trata esse projeto: ele pede a retirada da resolução do Conselho Federal de Psicologia nº 1/99 de 23 de Março de 1999, na qual os psicólogos não podem oferecer tratamento para a homossexualidade ou falar em público que a homossexualidade é um doença.
Apesar desse homem – que eu queria, ah, como eu queria, não falar mais sobre -, o deputado Marco Feliciano (PSC-SP), dizer que em momento algum cita a palavra “cura” no projeto, é justamente o que ele propõe, permitir que um psicólogo trate de um homossexual como se ele sofresse de uma patologia. Li alguns tweets da Marisa Lobo, a ~psicóloga cristã~ (para, além de coletar a opinião dela, pegar um pouco mais de raiva dessa vadia), e ela defende o projeto por afirmar que muitos homossexuais sofrem e são infelizes com sua condição (sic), e com o tratamento psicológico correto, é possível evitar até suicídios. Ora, eu sei que sim, têm muitos gays que não se aceitam, e sofrem e até se matam por terem nascido assim, mas resolução do CFP de 1999 nunca impediu que um homossexual procurasse um profissional da área para ajudá-lo com os transtornos causados pela rejeição de sua sexualidade. Resumindo, esse projeto apoia sim a “cura gay” e volta a defender que a homossexualidade é uma doença, o que sabemos que não é verdade.
Mas calma, gente, tenho uma notícia boa pra vocês: o CDH aprovando não significa que o projeto já está valendo; ele ainda precisa ser aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) antes de ser votado no Plenário, e é sabido que nesse meio tempo PROVAVELMENTE ELE NÃO SERÁ APROVADO por terem vários deputados contrários a esse tipo de retrocesso.
Então vamos parar com essa histeria toda, sendo que nem tudo ainda está perdido, e vamos aguardar o desfecho dessa novela antes de vocês pedirem atestado ou aposentadoria por homossexualidade, OK?
Cabem aí protestos bem barulhentos pra gente mostrar que é veemente contra a um descabimento destes até que esse projeto seja novamente votado. Não precisamos de cura! Homossexualidade não é doença, preconceito sim, e a cura pra esse mal é ler muito, seu bando de ignorantes!

PS.: Ah! E outra coisa que eu peço: não tentem ofender o Feliciano chamando de gay, porque assim vocês dão razão a ele que acha que gays são menos que gente e mostram que são iguais a ele. E outra, ele não merece ser gay por nem ser boa gente ele é.

[Atualizado] Fiquem com esse vídeo que mostra que nem todos naquela casa estão cegos:

[Podcast] Balela Assassina #22

BA22

Depois de um hiato prolongado, estamos de volta com mais um Balela Assassina, na sua 22ª edição.
Nesta gravação, Igor Maia (@meninuigu), Wagner Skellington (@Skellington) – agora o nosso novo estagiário trapalhão -, a famosa participação narcoléptica de Clovis Macêdo (@rustymind), e eu, discutimos os assuntos da semana passada: redução da maioridade penal; a polêmica entre Gerald Thomas e Nicole Bahls; o posicionamento de Dilma em relação às questões LGBT; dissertação sobre Valesca Popozuda x a opinião de Rachel Sheherazade.

Links da semana:
– Quatro razões a favor da NÃO redução da maioridade penal;
– Gerald Thomas enfia a mão embaixo do vestido de Nicole Bahls;
– Presidente Dilma manda equipe não se envolver com polêmica de Marco Felciano e do casamento gay;
– Carta-resposta a Rachel Sheherazade.

Lembrando, galera: agora o nosso podcast é um programa semanal na web rádio 2 iguais, transmitido todas as terças, às 22h. Você ouve primeiro na rádio, e no dia seguinte, eu posto o áudio aqui para baixar inclusive, acompanhado das notícias comentadas nos programas. Acessem a rádio e curtam também a página da mesma no Facebook. Quer ajudar a gente? Envie sugestões de pautas para balela@2iguais.com ou deixe links aqui nos comentários. Agradecemos o apoio de todos!

>>> OUÇA CLICANDO AQUI

[Podcast] Balela Assassina #21

BA21

A 21ª edição Balela Assassina tá cheio de gente bonita e inteligente!
Ao meu lado temos Ana Lívia Lima (@liviaalima), Bruno Munhoz (@brunomunhoz), Igor Maia (@meninuigu) e não um, mas DOIS convidados especiais: Alan Oliveira (@rocivalnio) e Rômulo Bitencourt (@romulosdb).
Assuntos da semana: Jair Bolsonaro ofende ministra e critica Dilma; as ameaças de guerra da Coreia do Norte; “De volta do futuro”: a crítica de Rodrigo Constantino; Joelma: preconceito sexual x preconceito musical.

Links comentados:
Jair Bolsonaro chama ministra de ‘sapatona’ e critica a mãe de Dilma;
“De volta do futuro” por Rodrigo Constantino;
“Quem é Joelma?” por Maju Giorgi;
“501 games para jogar antes de morrer” e “Fora do Meio” (tumblrs do Igor).

Lembrando, galera: agora o nosso podcast é um programa semanal na web rádio 2 iguais, transmitido todas as terças, às 22h. Você ouve primeiro na rádio, e no dia seguinte, eu posto o áudio aqui para baixar inclusive, acompanhado das notícias comentadas nos programas. Acessem a rádio e curtam também a página da mesma no Facebook. Quer ajudar a gente? Envie sugestões de pautas para balela@2iguais.com ou deixe links aqui nos comentários. Agradecemos o apoio de todos!

>>> OUÇA CLICANDO AQUI

[Podcast] Balela Assassina #20

BA20

Depois de uma grande luta por 4 dias tentando juntar o povo pra gravar, e contar só com uma parcela do Grande Elenco, finalmente nasceu o Balela Assassina nº 20!
Ao meu lado estão Ana Lívia (@liviaalima), Igor Maia (@meninuigu) e nosso convidado Douglas Russano (@russsano), para discutir sobre os assuntos da semana:  a PEC das domésticas e as reclamações dos patrões;  a ameaça ao Estado Laico com a possibilidade de aprovação da PEC 99/11;  os protestos envolvendo os índios;  novidades sobre o caso Feliciano.

Links da semana:
Senado aprova PEC das Domésticas; categoria terá direito a hora extra e FGTS;
CCJ aprova admissibilidade de PEC que autoriza entidade religiosa a questionar lei no STF;
Batalhão de Choque invade Museu do Índio, no Rio;

Lembrando, galera: agora o nosso podcast é um programa semanal na web rádio 2 iguais, transmitido todas as terças, às 22h. Você ouve primeiro na rádio, e no dia seguinte, eu posto o áudio aqui para baixar inclusive, acompanhado das notícias comentadas nos programas. Acessem a rádio e curtam também a página da mesma no Facebook. Quer ajudar a gente? Envie sugestões de pautas para balela@2iguais.com ou deixe links aqui nos comentários. Agradecemos o apoio de todos!

>>> OUÇA CLICANDO AQUI

[Podcast] Balela Assassina #19

BA19

Dessa vez, todo mundo veio, mas metade pereceu de sono na gravação do Balela Assassina nº19. Hahaha…
Ao meu lado, Ana Lívia Lima (@liviaalima), Bruno Munhoz (@brunomunhoz), Clovis Macêdo (@rustymind), Igor Maia (@meninuigu), com a participação especial de Cairo Braga (@cairobraga), discutimos os assuntos da semana que passou: as notas duvidosas das redações do ENEM 2012os trotes de mau gosto; a suspensão da distribuição do kit anti-AIDS/homofobia nas escolas; novidades no caso Feliciano.

Links comentados:
Entenda por que redação do Enem com hino e miojo não vale nota zero;
Trote com teor racista causa indignação nas redes sociais;
UNAIDS critica suspensão de kit educativo sobre doença;
Marco Feliciano diz que direitos das mulheres atingem a família;
Marco Feliciano se emociona e chora no congresso (vídeo);
Marco Feliciano da Depressão (criado por Cairo Braga).

Lembrando, galera: agora o nosso podcast é um programa semanal na web rádio 2 iguais, transmitido todas as terças, às 22h. Você ouve primeiro na rádio, e no dia seguinte, eu posto o áudio aqui para baixar inclusive, acompanhado das notícias comentadas nos programas. Acessem a rádio e curtam também a página da mesma no Facebook. Quer ajudar a gente? Envie sugestões de pautas para balela@2iguais.com ou deixe links aqui nos comentários. Agradecemos o apoio de todos!

>>> OUÇA CLICANDO AQUI

[Podcast] Balela Assassina #18

BA18

Desfalcadíssimos e forçados a gravar alguns dias depois do habitual, eu e parte do Grande Elenco® – Igor Maia (@meninuigu) e Clovis Macêdo (@rustymind), que só não dormiu porque ainda era dia – e o convidado reincidente Wagner Brito (@wag), discutimos os assuntos da semana que se passou: censura na internet; o passado do Papa Francisco e os escândalos do Vaticano; concurso na BA pede comprovação de virgindade para as mulheres; e novidades no caso Feliciano.

Links comentados:
Google deverá remover textos e vídeos que ofendam deputados;
Governador de Goiás obtém liminar que proíbe jornalista de citar seu nome;
BA: concurso da polícia pede comprovação de virgindade;
Vaticano é acusado de gastar R$ 58 milhões em complexo que abriga sauna gay;
Em dia de protesto pela igualdade e contra o preconceito, uma questão: celebridades têm medo de se posicionar?

Lembrando, galera: agora o nosso podcast é um programa semanal na web rádio 2 iguais, transmitido todas as terças, às 22h. Você ouve primeiro na rádio, e no dia seguinte, eu posto o áudio aqui para baixar inclusive, acompanhado das notícias comentadas nos programas. Acessem a rádio e curtam também a página da mesma no Facebook. Quer ajudar a gente? Envie sugestões de pautas para balela@2iguais.com ou deixe links aqui nos comentários. Agradecemos o apoio de todos!

>>> OUÇA CLICANDO AQUI

Videogame é cultura SIM

videogamecultura

Ainda não me manifestei no GD sobre a declaração da ministra da Cultura Marta Suplicy de que “videogame não é cultura” (ao explicar o que poderá ser adquirido com o maneiríssimo “vale-cultura”), mas vou aproveitar agora que li essa excelente carta que a Square-Enix enviou para a ministra e usar, sob licença, o texto (adaptado) do meu amigo Leonardo de Almeida, para demonstrar nosso repúdio a tal opinião tão infeliz:

Ok, vamos lá… Como alguém ousa dizer que videogames não são arte?
Jogos como Castlevania: Symphony of the Night trazem arquiteturas dignas de um gênio, quadros belíssimos como pano de fundo, músicas lindas que emocionam, e outros como Chrono Trigger e Final Fantasy, que trazem diálogos inteligentes, coesos e dignos de uma verdadeira poesia; o teor cinematográfico de Metal Gear Solid então, por exemplo, é de chamar a atenção de qualquer Spielberg (que por sinal já se envolveu com games alguma vezes)…
Toda arte passa por isso, sei que com o cinema foi assim, os games envolvem SIM todo tipo de arte com um conteúdo quase nunca visto em outras obras: a interatividade. Poderia redigir um texto ainda mais quilométrico, mas acho que ainda assim não iria conseguir dizer tudo que penso.

Resumindo: qualquer pessoa minimamente inteligente e que não seja retrógrada consegue sentir a arte nos games. Nem todos… Como nem todos os filmes e “músicas” são obras de arte, mas a capacidade está lá, basta ter ARTISTAS por trás.”

Verdade.

[Podcast] Balela Assassina #17

BA17

No Balela Assassina nº 17, eu, Ana Lívia Lima (@liviaalima), Bruno Munhoz (@brunomunhoz), Igor Maia (@meninuigu), e as participações especiais de Clovis Macêdo (@rustymind) (que insiste em permanecer dormindo durante a gravação) e Daniel David (@dan_davi) (2ª incursão), discutimos polêmicos e bons assuntos da semana passada: livro de Física do Ceará acusado de ter conteúdo homofóbico; o caso Marco Felicianomenor autor do disparo que matou torcedor boliviano ganha bolsa de graça em faculdade; a ditadura militar no Brasil e seus seguidores.

Links comentados:
Escola no Ceará acusada de utilizar conteúdo homófobico;
Novo presidente da CDH, pastor é réu em crime  de estelionato;
Menor autor do disparo que matou torcedor boliviano ganha bolsa de graça em faculdade;
Você conhece alguém que apoia um regime que torturava até bebês?

Lembrando, galera: agora o nosso podcast é um programa semanal na web rádio 2 iguais, transmitido todas as terças, às 22h. Você ouve primeiro na rádio, e no dia seguinte, eu posto o áudio aqui para baixar inclusive, acompanhado das notícias comentadas nos programas. Acessem a rádio e curtam também a página da mesma no Facebook. Quer ajudar a gente? Envie sugestões de pautas para balela@2iguais.com ou deixe links aqui nos comentários. Agradecemos o apoio de todos!

>>> OUÇA CLICANDO AQUI

Vox populi #ForaFeliciano

Foto: Amandha Haupenthal Vianna

Foto: Amandha Haupenthal Vianna

Sábado, 09 de março de 2013. Tempo nublado, ameaçando chover, mas muito abafado. Temperatura de 28°C por volta das 14h. Porto Alegre, uma das várias cidades onde ocorreram protestos contra a nomeação do pastor e deputado Marco Feliciano (PSC) como presidente da Comissão dos Direitos Humanos. Local de encontro: Monumento do Expedicionário, na Redenção (apelido para o Parque Farroupilha). Quando cheguei lá, por volta das 14h10, tinham, no máximo, umas 100 pessoas, representando várias parcelas das “minorias” (entre aspas, pois uma delas, os negros, não são) ofendidas pela nomeação desse indivíduo racista, homofóbico (sabiam que ele defende a “cura” gay?) e intolerante contra as religiões ditas “pagãs”. Aos poucos, foi chegando mais pessoas, e lá pelas 15h já deveria ter umas 300.
Estávamos “amparados” pelas presenças da Brigada Militar, Guarda Civil e EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação), e esta última não permitiu aos manifestantes de andarem pela via pública, visto que a reunião dos mesmos foi praticamente espontânea e não avisada com antecedência, então só pudemos caminhar do monumento até o chafariz na parte central do parque, “abraçá-lo” e voltar ao ponto inicial.

O pessoal do #ForaRenan acabou se unindo a nós do #ForaFeliciano e formamos um protesto só, devido ao objetivo similar. Haviam bandeiras do arco-íris (sempre lindas) e cartazes com várias mensagens, entre elas “Sou negro, gay e humano | Aceita essa maldição, Feliciano!”, “Você não nos representa”, “Chapinha não!” (risos), “Omissão dos Direitos Humanos” (muito bom) e “Feliciano, as bichas querem ser salvas pelos bofes e não pelos pastores” (muito sem noção). Um a um, representantes dos movimentos – gays, lésbicas, membros de religiões africanas e wicca, e até um monge budista – discursaram em cima de um dos monumentos do parque, improvisando um palanque. Alguns discursos foram bem emocionantes, inclusive um que surpreendeu a todos foi o de um moleque, que deveria ter no máximo uns 14 anos, que disse mais ou menos assim: “Eu sou heterossexual, não pretendo ser gay, estudo no Colégio Israelita e ano passado inteiro estudamos o Holocausto. O Brasil está caminhando pelo mesmo caminho. Obrigado.”, e foi muito ovacionado.
Discurso vai, discurso vem, e não é que sobre um boyzinho com boné de aba reta (virada pra trás) e com uma bíblia na mão? Obviamente foi vaiado e nem deixarem ele continuar o discurso que começou com “Está escrito na Bíblia…” (certamente começou errado, né).
Fizemos o percurso na Redenção conforme descrevi acima e, depois abraçamos o chafariz e, inclusive nesse momento, alguns cosplayers de animes (tinha até um vestido de Charmander, mas não tirei fotos) se juntou a nós, ajudando a colorir ainda mais a diversidade das tribos que compuseram a manifestação. Depois disso fui embora, mas gostei muito. Peço desculpas pela câmera do meu celular de 0,1 megapixel, eu sei que ela não condiz com a minha vocação jornalística-blogueira-investigativa. rs
Ah! E fica aqui minha indignação contra os ativistas de sofá que não compareceram, pois com mais gente, nosso barulho seria ainda maior. Inclusive tinha lá um cartaz que dizia “Curtiu no Facebook mas pq não veio?”. Verdade.